sábado, 31 de agosto de 2013

LENHA NA FOGUEIRA 01.09.13


Acabou a 32ª Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás – Arraial Flor do Maracujá!
********
Na avaliação geral, podemos dizer que apesar de não poder ser considerado o melhor, pode entrar para a lista de Um dos Melhores.
*******
Aliás, só não foi o  melhor porque não houve competição entre os grupos e assim sendo, algumas apresentações ficaram abaixo do nível.

********
No naipe dos Bois Bumbás, já podemos fazer uma avaliação não oficial, é nossa opinião e por isso me reservo ao direito de achar quem foi melhor.

*******
Os três grupos de bois bumbas, considerados de ponta, Diamante Negro, Corre Campo e Az de Ouro. Caso houvesse competição, com certeza os jurados teriam muito trabalho para escolher o melhor.

*******
Enquanto o Diamante foi perfeito no quesito Ritual (com as performances da cunha poranga Mirla Pinheiro e do Pajé Fabiano) e no Item Sinhazinha da Fazenda, pecou ao mandar os batuqueiros que estavam com os instrumentos microfonados no palco, descerem para perto da Marujada, quebrou o brilho, pois tiveram que parar a apresentação, para reclamar da técnica. Se fosse valendo perderiam preciosos pontos.

********
No Az de Ouro o destaque vai para as Toadas do Welcir e para a encenação do ritual (com a participação da cunhã Aga Maria do Pajé e tribo), além da ótima coreografia do Yaporanga.

********
Estranhamos apenas a pouca participação do ótimo levantador de toadas (vencedor do troféu em 2012), Hudson Mamede. Na realidade o Hudson só cantou três músicas.

********
Se fosse valendo, o grupo seria prejudicado por não ter colocado na arena o mínimo de integrantes nas tribos exigido pelo Regulamento, que é de 60. Destacamos também a Marujada comanda pelo William.

********
Repudiamos o mau comportamento, comprovado pelo coordenador Gino Serrati, da torcida do Diamante Negro que estava jogando objetos nos brincantes do Az de Ouro. Com certeza o Mestre Aluizio Guedes não aprovou a ação da torcida do seu grupo.

********
Essa atitude, caso acontecesse disputa, tiraria sumariamente o Diamante Negro do páreo o que seria lamentável.

*******
Segundo a Coordenadora por parte da Federon, Mary Cyany. O único grupo de boi bumbá que cumpriu o Regulamento na íntegra, foi o boi bumbá Corre Campo ao colocar na arena, além do maior número de brincantes (mais de 200) entre as tribos e personagens de um modo geral. Foi a melhor Banda e Batucada.

********
Foi fraco no desempenho do ritual e no quesito Sinhazinha, mas se superou nos demais, principalmente nas toadas. Foi o único a apresentar toada tema inédita. Destaque para o Amo Paulinho Rodrigues e para o levantador Silvio José Santos e para os mascarados além dos “miolos” Sâmio, Eduardo – 1 e Eduardo - 2

********
Isso quer dizer, que no geral, caso acontecesse julgamento das apresentações.

*******
Que o Corre Campo seria o campeão. Pois ganhou dos demais no quesito avaliação (se apresentou completo, inclusive com alegorias). Prestem atenção, para depois não dizerem que estou legislando em causa própria.

*******
O Corre Campo só seria campeão porque não perderia nenhum ponto no quesito AVALIAÇÃO (quesitos obrigatórios), entendeu aí contrário falador.

*******
Deu pra sentir a rivalidade existente entre os bumbas Az de Ouro e Diamante Negro. O negócio “fede” a chifre queimado.

*******
Deu pra ficar sabendo que o pessoal do Vencedor não gosta de jeito nenhum, do compositor e apresentador Silvio Santos do boi Corre Campo. Olha minha cara de preocupado!

*******
Terça feira será a vez de avaliar as quadrilhas!

MISTÉRIO E MAGIA NOS 20 ANOS DA ROÇA É NOSSA


MARACUJÁ

A noite da última sexta feira na 32ª Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás do Arraial Flor do Maracujá, começou com a magia da quadrilha Rádio Farol mirim apresentando o tema “Bonecos quadrilheiros, uma festa na roça” que além do espetáculo de dança, trouxe de volta a cantora Dara Alencar que atualmente reside em Brasília, feliz da vida o professor Severino Castro não parava de aplaudir a gurizada. “é difícil trabalhar com criança, mas, também é muito prazeroso”.

O segundo grupo folclórico a entrar na arena do Flor do Maracujá na noite de sexta feira foi o bumbá mirim Brilhantinho campeão do Flor em 2012. As crianças do bairro Castanheira dirigidas pela presidente Maria do Rosário, fizeram ótima apresentação, com boas toadas e um ritual de “gente grande”. Entre os itens, destacamos a Sinhazinha e a performance da Cunhã Poranga. “Essa menina sabe se apresentar como cunha”, elogiou o coordenador Gino Serrati.
Antonio Roque e Moisés Rocha os locutores da Rádio Cipó, se desdobraram na hora de chamar para a arena a quadrilha “A Roça é Nossa” cada um querendo elogiar mais, o grupo dirigido pelo Fernando Rocha o Fernandão. A quadrilha do bairro Esperança da Comunidade festejou “20 Anos Brincando de São João”. Foi uma apresentação de gala, pois a apresentação é cantada do começo ao fim. “Não para, não para” cantava o marcador.
O show do Vitinho
Durante a apresentação da Roça é Nossa o garotinho Vitinho de apenas 4 anos (incompletos) de idade, levantou o público das arquibancadas e camarotes, ao se apresentar na Ala dos Cangaceiros dançando espetacularmente. Vitinho não intimidou com nada e mostrou que o futuro da dança de quadrilha em Porto Velho está garantido. “Cumprimentou gritava o marcador e o Vitinho dava uma rodada e com a “espingarda” em punho meio abaixado como manda os ensinamentos de Virgulino, “ameaçava” os “maçados”. “São essas coisas que fazem do Flor do Maracujá o maior e melhor Arraial da região Norte”, disse Bebel encantada com a apresentação do garotinho Vitinho.
 A Magia do Az de Ouro 
Encerrando a noitada de apresentações folclóricas no Arraial Flor do Maracujá na noite de sexta feira, o boi bumbá Az de Ouro entrou com uma banda muito bem ensaiada para apresentar o tema “Amazônia – Templo de Mistério, Magia e Emoções”. Logo de cara o Amo Adonias de Deus tirou versos de desafio, instigando o principal rival do grupo dirigido pelo Silfarney, para em seguida o músico compositor Walcir passar a comandar o canto das toadas, apesar do grupo contar com o levantador oficial Hudson Mamede.
O grupo de dança Yaporanga principal tribo do Az de Ouro apresentou ótima coreografia e permaneceu dançando espetacularmente, durante toda a apresentação do bumbá do bairro Nova Floresta. O boi campeão do Flor do Maracujá de 2012 foi muito aplaudido, principalmente no ritual pela ótima performance da cunhã poranga Aga Maria e do pajé Adisson Mourão.  Em suma, foi muito boa a apresentação do boi bumbá Az de Ouro no Flor do Maracujá 2013.

LENHA NA FOGUEIRA - 31.08.13


Chegamos ao fim de mais um Arraial Flor do Maracujá.

********
Por ser também funcionário público estadual lotado na Secel, além de colunista cultural deste Diário, acompanhamos diretamente todo o desenrolar via bastidores, para se chegar à realização da 32ª Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás do Flor do Maracujá

********
Muitas discussões, movimento que contou com a nossa assinatura “Revolução Cultural”, o primeiro a se reunir com o governador em sua residência, sugerindo ou pressionando-o que o estado se comprometesse com a realização do evento, coisa que conseguimos.

*******
A luta da secretária Eluane Martins e da professora Nazaré Silva e toda a equipe da Coordenação por parte da Secel. Em especial Denis Carvalho Wélida Sodré e o Gino Serrati.

*******
A turma da coordenação por arte da Federon, Mary Cyany. Soró, Roberto Matias e o presidente Emanuel Eleno.
********
Porém, o que foi decisivo mesmo, foi nosso pedido ao empresário José dos Santos o Zezinho do Maria Fumaça no sentido de intervir junto ao governo através dos seus conhecimentos políticos, para que o Convênio fosse liberado

********
Zezinho não só conseguiu a assinatura do Convênio como conseguiu antecipar via patrocínio, os recursos para os grupos contratarem os músicos e pagar ônibus para transportar seus brincantes.

********
Para quem não sabe, essa negociação envolvendo o Zezinho só foi concluída após das 22h00 do dia 21 de agosto, véspera do inicio da festa.
********
Não podemos esquecer do telefonema do assessor do governador Waldemar Albuquerque no inicio da noite do dia 21, direto do Parque dos Tanques: “Governador não tem como recuar, a estrutura já está toda montada e muito bonita”. Do outro lado, o governador respondeu: “Se é assim libera”.

********
Esse libera queria dizer, fala para a PGE assinar o convênio do Flor do Maracujá.

*******
Em virtude das incertezas, foi que as apresentações do grupos filiados à Federon que estavam marcadas para começar na quinta feira dia 22 de agosto dia do Folclore.

*******
Só começaram na sexta feira dia 23, pois o dinheiro da condução e dos músicos, conseguido pelo “Zezim”, só caiu as 11h00 do dia 22 e já não dava para as contratações devidas.

********
Essa é uma breve história do que aconteceu nos bastidores da 32ª Mostra de Quadrilha e Bois Bumbas do Arraial Flor do Maracujá.

********
Hoje a festa chega ao fim, e está sendo considerada inclusive pelo dirigentes dos grupos folclóricos, como uma das mais bem estruturadas.
********
Por falar em prejuízo: Por falta de profissionalismo, alguns grupos foram prejudicados.

********
Por exemplo: O Boi Bumbá Corre Campo foi assistido por poucos, porque a coordenação achou de liberar a apresentação do ótimo grupo Unidos Polivalente – A Dança do Café que veio de Humaitá e dançou justamente no horário da quadrilha Girassol das Três Maria, por sinal a melhor quadrilha até a noite de quinta feira, a se apresentar no Flor do Maracujá.

********
O bumbá Corre Campo só entrou na arena após a meia noite, quando as emissoras de Televisão já não estavam mais transmitindo a festa e a maioria do público tinha ido embora.

********
Esses fatos não podem mais acontecer. O grupo de Humaitá pela programação oficial distribuída pela Secel, era para se apresentar na noite deste sábado dia 31 e não na noite do dia 29.
********
Aliás, o melhor grupo de Boi Bumbá de Porto Velho o Corre Campo foi visto por poucos, tudo pela falta de profissionalismo de quem coordenou as apresentações na arena do Flor do Maracujá. SUJOU!

MARACUJÁ - GIRASSOL É SHOW E CORRE CAMPO ELOGIADO






Para muitos que estão acompanhando desde o dia 22, a programação da 32ª Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás do Arraial Flor do Maracujá, as da noite de quinta feira 29, foram às melhores.
Tanto a quadrilha mirim Rodopio do Nacional, como o boi mirim Estrelinha, juntamente com a quadrilha Girassol das Três Marias e o boi bumbá Corre Campo não deixaram nada a desejar em relação aos demais grupos que haviam se apresentado até então. Os meninos e meninas da Rodopio do Nacional proporcionaram aos presentes um show de dança de quadrilha o mesmo aconteceu com o bumbá mirim Estrelinha comandado pela levantadora de toadas Erika. Os espetáculos dos grupos mirins, prenunciavam o que viria depois.

Antes da Girassol a coordenação achoiu de liberar a arena para a apresentação do grupo folclórico União Polivalente do município amazonenese de Humaitá com a Dança do Café, a apresentação empolgou a platéia mas, prejudicou os dois grupos oficialmente programados para dançar: Quadrilha Girassol das Três Marias e o bumbá Corre Campo.
A Girassol comanda pelo marcador, animador e cantor Allan Alex foi show, na opinião de muitos, foi a melhor quadrilha a se apresentar desde a primeira noite do arraial.

O Corre Campo que entrou na arena após a meia noite, segundo a produtora da Federon Cyany foi o único grupo de boi bumbá que cumpriu a risca o Regulamento, pois
se apresentou com todos os itens exigidos. “Foi um espetáculo” disse a secretária Eluane Martins ao entregar o troféu de participção à presidente da Nação Corre Campo dona Branca. “Pena que pouco viram em virtude do horário”, disse dona Branca agradecendo aos seus brincantes pela brilhante apresentação.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

LENHA NA FOGUEIRA - 30.08.13


Os diretores dos bois bumbas de Guajará Mirim Flor do Campo e Malhadinho, juntamente com o parceiro Wando, estão na maior campanha nas redes sociais, pedindo pelo amor de Deus, que o governador libere a emenda do deputado presidente da ALE, no valor de R$ 600 Mil (300 pra cada grupo), para confecção suas fantasias e alegorias.
*********
Daqui ficamos na torcida de que o governador diga a Procuradora Chefa da PGE que assine o Convênio. A procuradora assinando a Eluane Martins também assina e o Duelo na Fronteira ganha.

********
Aliás, ganha Guajará Mirim e seu comercio, em especial o do ramo de hotelaria.

********
A campanha está aberta. Compartilhe você também amigo leitor. Entre no face do Ednarte Gomes ou no do Zekatraca, do Silvio, do Leonilso, da Duran, do Ariel, do Ricardinho To na Night. Vamos todos juntos (pra frente Brasil, Brasil) aderir ao apelo em prol do sucesso do Duelo na Fronteira.

********
Tai o Arraial Flor do Maracujá provando ao governador, que não existe mídia melhor e mais barata,  que a proporcionada com a realização de um evento como a 32ª  Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás que é mais conhecida como Arraial Flor do Maracujá.

********
Essa mídia supera qualquer publicidade do governo estadual, com um agravante super positivo, é de graça!

********
Então senhor governador Confúcio Moura, telefone para a procuradora geral e diga: Assina logo a liberação do convênio da emenda do Hermínio!

*********
Em prol da cultura esqueça as picuinhas entre os poderes legislativo e executivo. Se dêem às mãos em prol de uma causa justa. O povo precisa de “circo”.

********
Queremos cobrir nos dias 4, 5 e 6 de outubro, mais um Duelo na Fronteira, o desafio dos bumbas Malhadinho e Flor do Campo em Guajará Mirim. Assina aí governador!

********
Enquanto isso, Rondônia provou mais uma vez, que é terra de “Destemidos Pioneiros e Sentinelas avançadas”. Aliás, somos pioneiros em tudo: Já não bastasse ter o primeiro deputado federal brasileiro preso e cumprindo pena numa penitenciaria como a “Papuda”. Pioneirismo deslavado.

*********
O mesmo deputado destemidamente, pra não dizer com a maior cara de pau, conseguiu convencer seus colegas de congresso, que é inocente “Não roubei nada, me absolvam caros colegas eu não mereço essa injustiça”.

********
Aliás, como o pau sempre quebra do lado mais fraco, ele “Danadão” (como dizia o ex governador), ainda acusou a imprensa como sendo a responsável por sua prisão.

*********
Esse é mais que “SENTINELA AVANÇADA”. Já está voltando com os louros da Vitória (Abraão?).

********
Aliás, Vilhena é pródiga em proporcionar ao estado de Rondônia filhos tão bem “Intencionados”, basta citarmos apenas dois: Marcos e Natan. Os inocentes do Cone Sul!

********
Estamos fazendo escola! Abrindo precedente para uma série de benefícios.

********
Quem duvida que os deputados condenados pelo processo que julgou o Mensalão, não serão absolvidos também, ou seja, permanecerão com seus mandatos tal qual o deputado federal por Rondônia.

********
Basta chorar dizendo que está bebendo água de torneira, que o filho vai ter que sofrer a humilhação de estudar numa faculdade pública, que não tem nem água para tomar banho no local onde está “morando” ou seja, na Papuda.

*******
Só faltou dizer que estava tomando “BANHO TCHECO”.

********
Diante de tanta falta de respeito para com o povo do meu estado – Rondônia.
*******
Vou apreciar os grupos folclóricos no Flor do Maracujá. É bem melhor!

BOI DIAMANTE NEGRO NO FLOR DO MARACUJA


SHOW

Ritual do Diamante levanta galera



O ritual apresentado pelo boi bumbá Diamante Negro na noite da última quarta feira 28, na 32 Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás que está acontecendo no Parque dos Tanqes dentro da programação do Arraial Flor do Maracujá, empolgou a galera das arquibancadas e camarotes.
O apresentador Ricardinho Lira e o levantador de toadas Jeferson Corteiro contratados junto ao boi Flor do Campo de Guajará Mirim se admiraram com a performance do pajé que surgiu do camarote e foi para arena por cima da tenda da sonorização, encontrando a Cunhã (possuída pelo espíritos do mal) Mirla Pinheiro, numa encenação, jamais apreciada no Flor do Maracujá. “Isso é uma maravilha de espetáculo”, elogiava a deputada Epifânia Barbosa (madrinha do boi). Como se não bastasse, após ver os espíritos do mal exorcizados, Mirla proporcionou outro show, ao sair literalmente “cuspindo fogo”, sem falar na magnífica coreografia na hora da apresentação realmente como cunhã poranga.

Outro destaque foi a apresentação da Sinhazinha Simone Guedes e o seu querido boi Diamante Negro. É de espetáculos como o que nos proporcionou o boi do Amo Aluizio Guedes que o público do Flor do Maracujá precisa.
Outra grande apresentação na noite de quarta feira 28, foi a da quadrilha Rosa de Ouro. A moçada do bairro Boa Esperança realmente sabe dançar quadrilha.
No naipe mirim, tivemos as apresentações da quadrilha, A Roça é Nossa (mirim) e do boi mirim Estrelinha.
Programa desta sexta feira


Das 20 as 20h45 – Quadrilha mirim Rádio Farol;
Das 21 as 21h50 – Boi mirim  Brilhantinho
Das 22h05 as 22h55 Quadrilha adulta A Roça é Nossa
Das 23h10 as 00h40 – Boi Bumbá Az de Ouro
Após a apresentação do Az de Ouro tem forro com a Banda Fênix. 

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

LENHA NA FOGUEIRA - 29.08.13


Chegamos a anti penúltima noite da Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás do Flor do Maracujá.

*********
Hoje o Corre Campo promete levantar a galera com uma apresentação de primeira, quando defende o respeito para com a cultura popular em Rondônia.
*********
Terça feira passada dia 27, o espetáculo ficou por conta da apresentação da quadrilha Juabp dirigida pelo João Big.

********
O interessante foi que a quadrilha que tem como diretora nossa querida amiga Cyany, além de inovar na questão dos efeitos especiais, ao colocar em todas as indumentárias lâmpadas de Led.

********
Adaptou para o ritmo quadrilha, o samba enredo da escola de samba Acadêmicos do Grande Rio do ano de 2012 – Superação.
********
O Músico responsável pela adaptação do samba da Grande Rio para o estilo quadrilha junina, foi muito feliz, pois ficou muito boa.

********
No camarote da Federon os quadrilheiros de todas as demais quadrilhas rivais da Juabp não paravam de comentar sobre o efeito causado pela iluminação em Led.

********
Ao tempo que elogiavam os efeitos da luminosidade em Led, procuravam encontrar defeitos na quadrilha do Big.
********
E os comentários eram: “Tá muito bonita, mas, não está animada”.
********
“Se fosse valendo, não se classificaria em 1º lugar pela falta de animação”, dizia outro.

********
O certo foi que o público a cada rodada de saia, aplaudia a quadrilha do bairro Areal da Floresta.

********
Enquanto isso, a Rosa Divina dançou dentro dos padrões da quadrilha tradicional.

********
E também conseguiu empolgar o público presente.

********
Só não ficou bem na foto, porque foi a responsável pela bagunça na qual foi transformada, após a apresentação da Juabp, o Flor do Maracujá na noite de terça feira.

********
Como a Rosa Divina não estava programada para dançar naquela noite, atrapalhou a apresentação do boi bumbá “Vencedor’.

********
O Vencedor estava marcado para começar a se apresentar a partir das 23h00 e com a cedencia do seu horário para a quadrilha do presidente da Federon, dançou praticamente para ninguém.

********
E olha que o Vencedor só não foi melhor, porque, ninguém soube explicar, se apresentou cantando toadas dos bois de Parintins.

********
Uma lástima! Enquanto os demais grupos batalham pela divulgação das músicas (toadas), dos nossos compositores, vem o boi do Edvan e só apresenta toadas de Parintins, mostrando que não tem compromisso nenhum com a nossa cultura musical.

********
E depois o levantador de toadas fica se auto proclamando como o melhor de Porto Velho chegando a se comparar com o Davy Assayague. Tá longe pra chegar no Ventania imagina no Davy.

*******
O grupo como um todo, se apresentou muito bem, não fosse o detalhe das toadas importadas.

*******
É necessário que a Federon e a Coordenação da Mostra de Quadrilha e Bois Bumbás da Secel tomem providencias, no sentido de colocar no Regulamento, que as toadas deverão ser de compositores locais ou feita com exclusividade para aquele grupo, não interessa de onde seja o compositor.
********
Nesta quinta feira 29, as atrações do Flor do Maracujá são:

********
Quadrilha mirim Rodopio do Nacional.

********
Boi Mirim Estrelinha

*********
Quadrilha adulta Girassol das Três Marias

********
Boi Bumbá Corre Campo!

********
Voltando ao levantador de toadas do Vencedor.! É muito fraco!

********
Não posso deixar de elogiar as apresentações das quadrilha Rosa de Ouro Mirim e Forte Príncipe adulta.

********

Agora vou pro Flor do Maracujá apresentar meu querido boi Corre Campo!

MARACUJÁ - O MODERNO DA JUABP E A TRADIÇÃO DA ROSA DIVINA




Quem foi ao Arraial Flor do Maracujá na noite da última terça feira 27, há de concordar com o que escrevemos. Num espaço de menos de duas horas, apreciamos duas apresentações distintas de Dança de Quadrilha. A primeira, proporcionada pelo espetáculo de modernidade, da quadrilha Juabp que presenteou o público que lotou os camarotes e as arquibancadas, com um espetáculo carregado de efeitos especiais e coreografias modernas. Pela primeira vez em Porto Velho um grupo de dança de quadrilha, se apresentou com as indumentárias (todas), iluminadas em Led, a produção do grupo solicitou a equipe técnica, que pagasse os refletores da arena e foi aí que o público foi ao delírio, pois o efeito proporcionado pelas milhares de lampadinhas Led aplicadas nas roupas, foi de um colorido espetacular, os aplausos ecoaram por toda a extensão do Arraial. Integrantes dos grupos rivais que lotaram os camarotes, se entreolhavam impressionados com o efeito causado pela iluminação em Led. Se isso não bastasse, toda a quadrilha passou a dançar numa coreografia muito bem ensaiada ficando o show dessa parte, para o Casal de Noiva e Noivo.

A segunda situação especial da noite foi à apresentação da quadrilha Rosa Divina o único que se apresenta desde a 1ª Mostra que aconteceu no mês de junho de 1982 na quadra do colégio Rio Branco. A turma do bairro Mato Grosso não se intimidou com a apresentação da quadrilha rival e pisou na arena do Flor do Maracujá com muita garra, mostrando que é possível se
destacar no meio de tanta modernidade, dançando a quadrilha tradicional. Foi à noite da superação.
Ainda se apresentaram os grupos: Quadrilha mirim Rosa de Ouro, quadrilha Forte Príncipe e o boi bumbá “Vencedor”.

CORRE CAMPO - EM RESPEITO A NOSSA CULTUR


O boi bumbá Corre Campo o Gigante Sagrado da Amazônia Ocidental se apresenta na noite desta quinta feira 29, a partir das 23h00, na 32ª Mostra folclórica promovida pela Secel, no Arraial Flor do Maracujá.
O bumbá da Baixa da União vai apresentar o tema: “Em Respeito à Cultura Popular” com a participação de aproximadamente 200 brincantes, divididos entre as tribos que representam as nações da Amazônia, personagens que também são chamadas de itens como Rainha da Batucada Ana Célia Santos; Cunhã Poranga Silvinha Rodrigues; Rainha do Folclore Adriana Santos; Porta Estandarte Tatiane de Castro; Sinhazinha Letícia Gabrielle, Pajé Tiba, Amo Paulinho Rodrigues, apresentador Silvio Santos; levantador de toadas Silvinho, mestre da batucada Valney, além das crianças Nicole Christiny, Shofia e Geovana. “Talvez sejamos o único grupo de boi bumbá a colocar alegorias no Flor do Maracujá este ano”, disse a presidente Maria José – Dona Branca explicando: “Acontece que confeccionamos nossas alegorias mês de junho porque á época a Secel divulgou que o arraial aconteceria no mês de julho e por isso nos preparamos para a disputa”. Sendo assim o Corre Campo vai se apresentar como se estivesse concorrendo ao título de melhor do Flor do Maracujá 2013, inclusive com o ritual “Lago de Lágrimas” que fala sobre a lenda do Lago do Cuniã que fica no distrito de São Carlos no baixo rio Madeira. “Convidamos o público de um modo geral para assistir na noite de hoje o espetáculo que nosso querido Corre Campo vai apresentar no Flor do Maracujá”, finalizou Branca


Toada tema

De: Sílvio José Santos e Silvio M. Santos

Ninguém vai ceifar nossa cultura
Ninguém vai calar a minha voz
Ninguém vai me tirar desse curral
Porque sou do folclore
E promovo a cultura
Assistida e aplaudida nesse festival!

Eu sou cultura popular
Sou quadrilha boi-bumbá
Tudo que se pode crer
E ... quem é você
Pra me desestimular
Me tirar esse prazer
Não adianta...
Vir com essa conversa mole
Sua promessa é só folclore
Conversa pra boi dormir
Aqui na arena
A quadrilha é de brincante
O meu boi segue o berrante
Nessa noite de luar!
Minha morena
É cunhã, índia guerreira
Minha cultura e meu folclore
Faço em volta da fogueira
e !� a c �f� Xz� o seu horário para a quadrilha do presidente da Federon, dançou praticamente para ninguém.

********
E olha que o Vencedor só não foi melhor, porque, ninguém soube explicar, se apresentou cantando toadas dos bois de Parintins.

********
Uma lástima! Enquanto os demais grupos batalham pela divulgação das músicas (toadas), dos nossos compositores, vem o boi do Edvan e só apresenta toadas de Parintins, mostrando que não tem compromisso nenhum com a nossa cultura musical.

********
E depois o levantador de toadas fica se auto proclamando como o melhor de Porto Velho chegando a se comparar com o Davy Assayague. Tá longe pra chegar no Ventania imagina no Davy.

*******
O grupo como um todo, se apresentou muito bem, não fosse o detalhe das toadas importadas.

*******
É necessário que a Federon e a Coordenação da Mostra de Quadrilha e Bois Bumbás da Secel tomem providencias, no sentido de colocar no Regulamento, que as toadas deverão ser de compositores locais ou feita com exclusividade para aquele grupo, não interessa de onde seja o compositor.
********
Nesta quinta feira 29, as atrações do Flor do Maracujá são:

********
Quadrilha mirim Rodopio do Nacional.

********
Boi Mirim Estrelinha

*********
Quadrilha adulta Girassol das Três Marias

********
Boi Bumbá Corre Campo!

********
Voltando ao levantador de toadas do Vencedor.! É muito fraco!

********
Não posso deixar de elogiar as apresentações das quadrilha Rosa de Ouro Mirim e Forte Príncipe adulta.

********

Agora vou pro Flor do Maracujá apresentar meu querido boi Corre Campo! 

terça-feira, 27 de agosto de 2013

LENHA NA FOGUEIRA - 28.08.13


O Flor do Maracujá a partir da noite desta quarta feira 28, começa a apresentar os chamados grandes grupos.
********
Aliás, começou mesmo na noite de ontem 27, com a apresentação da quadrilha Juabp.
********
Até o final do Arraial previsto para sábado (Tão querendo levar até domingo), o público vai assistir o que temos de melhor em se falando de grupos folclóricos.

*******
Antes de entrarmos no detalhe das apresentações dos grupos.

********
Vamos nos solidarizar com a professora Nazaré Silva a coordenadora do Flor do Maracujá 2013, sobre a atuação de uma equipe da Vigilância Sanitária.
********
As barracas do Flor do Maracujá foram montadas e estão funcionando dentro das normas, inclusive, aconteceu reunião entre o pessoal da Vigilância Sanitária com os Barraqueiros, muito antes do Arraial começar.

********
Aí chega uma equipe da dita Vigilância, querendo interditar algumas barracas, alegando que seus proprietários não haviam recolhido a taxa de funcionamento.

********
Exigindo um bocado de cuidados que devem ser observados pelos “barraqueiros”. Chegaram com aquele ar  de “otoridade” “ou paga ou fecha!”

*******
Os barraqueiros do Flor do Maracujá recolheram o valor cobrado pela coordenação do arraial, portanto, estão em dia seja com qual órgão for. Se alguma taxa tiver que ser recolhida, essa deve ser pela coordenação da festa e não pelos barraqueiros.

*******
A gente paga o ingresso ao dono da festa, que providencia as acomodações, ou seja, no caso do Flor do Maracujá as licenças ou autorizações necessárias para o funcionamento do evento. Acho que é por aí.
********
Léo Ladeia o baiano de São Carlos, em seu programa na TV Candelária deixou a seguinte pergunta no ar:

*********
“Será que esse pessoal da Vigilância Sanitária, fiscaliza os depósitos de (geralmente isopor mais sujo que o canal dos Milagres) peixe que os vendedores utilizam para acondicionar os pescados e que existem pelas esquinas da cidade?”

********
Quantas vezes já interditaram carrinhos de venda de churrasquinho que atuam nas várias festas?
*******
Aí chegam ao Flor do Maracujá, só faltando exigir que os barraqueiros coloquem azulejo na lona das barracas.

********
Estamos freqüentado o Arraial todas as noite e podemos afirmar, que todos os vendedores de iguarias, usam toca e luva na hora de manipular os alimentos oferecidos a população.

*******
É interessante como esse povo está preocupado com a saúde da nossa população. A preocupação é tanta, que a maior exigência durante a abordagem, é saber sobre o recolhimento da taxa de funcionamento.

*******
Já pensou se esse pessoal achasse de fazer uma blitz nas feiras livres que acontecem em vários locais da cidade. Não ia ficar tomate sobre tomate, o que poderia ficar era “Tomas-te” por debaixo dos panos.

********
Louvamos a preocupação da Vigilância Sanitária, agora, no Flor do Maracujá não tem razão de ser. Ali é uma festa oficial que obedece todas as normas de higiene.

*******
Como estamos na cidade onde tudo pode acontecer, inclusive nada, não é de se admirar que, ofendidos com as palavras da professora Nazaré eles não interditem o Arraial como um todo.

*******
Antes que isso aconteça, vamos curtir as apresentações folclóricas na noite desta quarta feira 28, a partir das 20h00.

*******
Quadrilha mirim a Roça é Nossa; Boi mirim Veludinho; Quadrilha Rosa de Ouro e

********
Boi Bumbá Diamante Negro!

********
Depois tem a Banda Fênix!

*******
Quer me encontrar! To Flor do Maracujá!

MARACUJÁ - O SHOW DO LEVANTADOR DE TOADA




A quinta noite (dia 26), da 32ª Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás do Arraial Flor do Maracujá, entre as ótimas apresentações dos grupos de quadrilhas: Nova Estação (mirim) e Estrela do Norte (adulta), contou com o show do levantador de toadas do boi bumbá Tira Teima Carlinhos.

O Tira Teima é um dos mais antigos grupos de bumbas de Porto Velho, brincou no Maracujá como Tira Prosa até 1991, quando era dirigido pelo Ribamar que passou o grupo para a direção do Sardinha que mudou o nome do boi para “Tira Teima”. Carlinhos atuava como “cantador’ no boi Tira Prosa e continuou no Tira Teima, porém há uns três anos não se apresentava no Flor do Maracujá e quando surgiu na noite da última segunda feira 26, comandando as toadas do bumbá do bairro Ulisses Guimarães surpreendeu a todos os amantes da brincadeira, ao recordar toadas consideradas clássicas.
O que Carlinhos mostrou durante a apresentação do Tira Teima, não pode passar em branco, nossas autoridades culturais têm que providenciar a gravação do patrimônio imaterial que faz parte do acervo (repertório) do Carlinhos. Tá na hora de pensarmos em montar o museu do folclore de Rondônia. Que tal começar gravando o Carlinhos do Boi Tira Teima!