sábado, 31 de maio de 2014

Dona Nina a 1ª parteira de Alvorada D'Oeste



Nas andanças que estou fazendo, pelos municípios do interior do estado de Rondônia, na busca de conhecer a história dos seus verdadeiros pioneiros, fomos apresentados pela dona Zenaide Távora a dona Marcionila Moura conhecida como dona Nina a primeira parteira de Alvorada D’Oeste. À sombra de um pé de tangerina, ficamos conhecendo nos mínimos detalhes a história dessa mulher rondoniense, nascida nos seringais do Rio Candeias, que “comeu o pão que o diabo amassou”, para chegar onde está hoje. “Fui obrigada pela minha madrasta, a tomar banho de urina" Em Belém do Pará teve um de seus filhos “roubados” pelo próprio marido que também a abandonou dizendo: “Daqui pra frente você não vai mais comigo, porque você é negra de cabelo ruim e minha família é loira de olhos azuis”. Depois de tanto sofrer, aportou em Alvorada D’Oeste justamente, no tempo que João Távora e seus companheiros, estavam abrindo a clareira que um dia se transformou na cidade de Alvorada.
Dona Nina foi a primeira parteira a chegar a Alvorada e muito contribui com o progresso do município, ela merece fazer parte da galeria: Pioneiros – A história de todos nós!

ENTREVISTA



Zk - Como é o seu nome completo e onde nasceu?
Nina – Marcionila Moura nasci no dia 09 de fevereiro de 1937 no Rio Candeias.
Zk - Quando foi que a senhora descobriu que tinha o dom de pegar menino como parteira
Nina – Escute aí pra ver como é que foi. Depois do meu casamento embarquei num Batelão e numa canoa amarrada ao Batelão ia uma senhora com a nora e aquela água ia caindo naquela mulher que estava grávida de sete meses e o marido tinha batido nela. Durante dois dias viajando, via aquela mulher fazer sinal pra mim e então fui até o motorista do Batelão e pedi: Jaci (era o apelido dele), encosta esse barco na beira do rio por favor. A mulher grávida foi a primeira que saiu, quando sai encontrei ela num capão de mato já em processo de parto, com a perninha da criança pra fora. Quando vi aquilo a levei até uma casa que tinha ali perto e pedi da mulher do seringueiro que cedesse a cama e ela disse que a cama não dava não, se quisesse tinha uns sacos de estopa para a grávida deitar. Desci até o Batelão para saber se tinha alguém que soubesse pegar um neném e como ninguém se manifestou resolvi fazer o parto, eu tinha apenas 13 anos de idade.
Zk – Deu tudo certo?
Nina – Quando retornei peguei os dois pés dela, joguei pra cima e depois abaixei, fiquei massageando a barriga dela, fui puxando a criança de vagarinho e a criança nasceu. Desse dia em diante passei a pegar menino como parteira, Foram 55 anos.
Zk – A senhora estava falando que tomava banho de penico. Que história é essa?
Nina – Meus pais morreram quando eu ainda era muito criança e fui criada por uma boliviana que chamava de madrasta. Eu apanhava que nem cachorro sem dono, quando eu urinava na rede, pela manhã ela pegava o penico cheio da urina dela e jogava na minha cabeça e me botava pra tomar banho no igarapé cuja água era muito fria. Certa vez fomos a Jacy Paraná e ela alertou, “se tu urinar na rede, vou te colocar pedindo esmola só de calcinha com a rede e a coberta mijada na cabeça de casa em casa”. Nesse tempo estava com oito anos de idade. Antes de sair da casa dela, com 13 anos, o marido dela me levava pro mato pra fazer “besteira” e dizia que se eu contasse ele me mataria e colocava meu corpo dentro do buraco do Tatu Canastra. Depois apareceu um rapaz pra trabalhar de seringueiro e nos passamos a namorar e apesar dela fazer o maior inferno, contando pra ele que eu não era mais moça, casamos, tivemos quatro filhos e nos separamos depois de nove anos de convivência.
Zk – Como foi que a senhora foi parar em Alvorada D’Oeste?
Nina – Meu marido ganhou Mil Hectares de terra do Zé Milton na Linha 52 perto do rio Muqui e ali fizemos nosso sítio. Acontece que meu marido me deixou pela comadre de batismo e vendeu parte das terras e eu fiquei só com 20 Alqueires. Estou em Alvorada desde aquele tempo, posso dizer que sou a pessoa que pegou mais menino como parteira, por essas bandas. Parei quando surgiu o hospital de Alvorada. Quero dizer que depois daquele 1º parto que fiz na beira do rio, andei pegando menino por tudo quanto foi canto, Belém do Pará, Porto Velho, Seringal Guaporezinho do Baraúna onde também fui seringueira,

Zk – Depois que inauguraram o hospital, convidaram a senhora para atuar como parteira. Fale sobre os partos perdidos?
Nina – Não! Quem me ajudava muito fornecendo remédios para as parturientes, era o Dr. Montanha que ainda hoje mora em Alvorada. Em 55 anos como parteira, apenas quatro crianças foram perdidas. Uma foi aquela primeira na beira do rio que quando vi esta com as perninhas de fora em vez da cabeça, era uma menina e também nasceu com o bracinho e a perna quebrada e com  a cabeça partida. Outro nasceu fora de tempo, um foi porque a mulher não procriava, me disseram que fizeram “ruindade” pra ela.  Sempre agi com muito cuidado, o material que eu utilizava era todo esterilizado, usava luva, tesoura para cortar e cordão para amarrar o umbigo, o Dr. Montanha me fornecia inclusive injeção, para injetar quando a criança já estava coroando e a mulher não tinha força, no mais, é muita fé em Deus e coragem. Nunca uma mulher morreu em minhas mãos, graças a Deus.

Zk – Em Alvorada D’Oeste qual foi o parto que mais lhe comoveu?
Nina – Foi o de uma comadre minha, mulher de um homem chamado Expedito. Ela estava sofrendo muito, reparti a barriga, pois senti que eram duas criança. Acontece que uma nasceu e só depois de algumas horas foi que o outro nasceu. Infelizmente nenhuma viveu, isso me comoveu muito.

Zk – Segundo dona Zenaide Távora a senhora também é pioneira de Alvorada. A senhora carregou cacaio nas costas, o que é cacaio?
Nina – Carreguei muito cacaio nas costas. Quando a gente morava na Linha 52 não tínhamos nem farinha, nem arroz, por isso tinha que caminhar duas horas dentro da mata, para buscar mandioca ou abobora pra misturar com peixe ou carne, isso era feito no cacaio uma estopa que a gente carregava na cabeça ou nas costas, no cacaio também se levava as ferramentas para trabalhar na roça,
Zk – O que a senhora tem a dizer aos moradores, já que no último dia 20 de maio Alvorada comemorou 28 anos de emancipação?
Nina – Quero dizer a eles que sou uma guerreira que veio muito arrasada para Alvorada, mas, hoje estou muito bem, sou aposentada. Peço que toda juventude tenha força e coragem pra trabalhar, que não se iluda com a droga, com o vício da maldade. Que sigam o caminho direito, para alcança o amor de Deus.
Zk – A senhora quer fazer algum pedido especial?

Nina – Gostaria que vocês ajudassem a encontrar dois filhos meus. Um o pai Manoel Rodrigues de Souza roubou em 1964, dizendo que ia pra Icó no Ceará mas, não tenho certeza. O outro saiu com 16 anos de idade da fazenda do Zé Milton perto de Presidente Médici. O nome deles é FRANCISCO OTACILIO DOS SANTOS o outro FRANCISCO RODRIGUES DE SOUZA (que foi pro Ceará).

Zk – Quem souber do paradeiro deles deve ligar pra qual número?
Nina – (69) 9236-5742. Moro na avenida Castelo Branco nº 5487 em Alvorada D’Oeste-Rondônia,se forem vivos devem estar com 58 e 54 anos de idade hoje.

Zk – Como foi que o seu marido conseguiu levar seus filhos?
Nina – Foi muito triste o que ele fez comigo. A gente tinha tirado um bom dinheiro no seringal e ele disse que ia me levar pra conhecer o Ceará, quando chegou em Belém, virou pra mim falou: “Daqui pra frente você não vai mais, porque você é preta e tem o cabelo ruim e minha família é loira dos olhos azuis”. Pegou o menino e desapareceu. Depois disso, pra sobreviver e conseguir comprar passagem de volta, fui cortar colorau de tesourão, fui parteira, inclusive um médico queria me levar pra trabalhar no hospital dizendo que eu sabia trabalhar muito bem como parteira. Fiz 40 quilos de colorau pruma mulher e ela não me pagou e nem comprou a passagem minha e dos meus filhos, tinha mais três filhos do primeiro casamento, mesmo assim, consegui embarcar no navio Lobo D’Almada viajando de terceira classe.
Zk – E os filhos?
Nina – Quando vi, chegaram perto de mim, três mulheres, todas de sapato Luiz XV e ofereceram um pacote de dinheiro pelo meus filhos e então disse pra elas, que só dava meus filhos pra Deus ou se eles cassarem e assim eu fiz,

Zk – Dona Nina estamos muito feliz por conhecer a sua história. Muito obrigado!

Arrastão de S. João acontece neste domingo

Com a participação de mais de vinte grupos folclóricos, vai acontecer neste domingo 1° de junho, o “II Arrastão de São João”, uma parceria da Funcultural com a Federon de Porto Velho.
De acordo com Regulamento distribuído pela coordenação do evento, cada grupo folclórico de quadrilha, deve se apresentar com no mínimo 20 pares entre brincantes e personagens de destaque e os bois bumbas com no mínimo 20 integrantes caracterizados com indumentárias ou camisetas do grupo, além das personagens Rainha da Batucada, Cunhã Poranga, Rainha do Folclore, Porta Estandarte e Senhazinha.
A concentração está marcada para as 16h00 em frente ao estádio Aluizio Ferreira e o cortejo começa as 17h00 rumo ao anfiteatro da praça da Estrada de Ferro Madeira Mamoré aonde cada grupo de quadrilha, vai se apresentar ao som de uma música (para cada grupo) apenas. “Os bois bumbas optaram por se apresentarem no dia 21 de junho na praça Aluizio Ferreira com todos os personagens caracterizados”, disse a presidente em exercício da Federon Mariluce Ferreira Gonçalves.
A ordem da formação no cortejo é a seguinte: Bois Bumbas Az de Ouro, Corre Campo, Diamante Negro, Vencedor, Tira Teima e Marronzinho e boi Manhoso.
Grupos de quadrilhas: Rádio Farol, Girassol das Três Marias, Roça é Nossa e Arrasta Pé de Matutos – Trio Elétrico – Quadrilha Juabp, Rosa de Ouro, Rosa Divina, Mocidade Junina, Triângulo, Forte Príncipe, Flor da Primavera, Nação Caipira, Unidos do Palheiral e Junina Estrela do Norte.
Folclore do Centenário
A prefeitura de Porto Velho programou um circuito municipal em comemoração ao centenário de Porto Velho com os seguintes eventos folclóricos: “II arrastão de São João”, domingo dia 1°, “Flor do Cacto” de 30/05 a 08/06, “ArraiaLeste”, no bairro JK de 13 à 21/06, “ArraiaNorte” no bairro 4 de janeiro está programado de 27 a 29/06, “Comunidade do Sertão” animará o público de 27/06 a 06/07, “Flor do Nacional” de 24 à 27/07 e o “Porto Diversidade” de 04 à 06/07.
Flor de Cacto – Programação
Neste sábado 31, vão se apresentar no Arraial Flor de Cacto os grupos de quadrilha: Unidos do Palheiral as 21h00 e Flor da Primavera as 22h00.
Domingo dia 1° - Mocidade Junina 21h00 e Triângulo as 22h00
Segunda Feira dia 2 – Forte Príncipe as 21h00 e Rosa Divina as 22h00.

Lenha na Fogueira - 31.-5.14

A grande pedida de hoje, é o show do Nilson Chaves no Teatro1 do Sesc Esplanada. 
*********
O espetáculo musical está marcado para começar as 20h00. É bom chegar cedo, para não perder o show do cantor paraense mais cultuado em Porto Velho. 
******** 
Por falar em evento, na próxima semana, precisamente no dia 4, estaremos fazendo a cobertura da “Festa do Divino” que vai acontecer em Porto Rolim ou Rolim de Moura do Guaporé. De lá iremos até Costa Marques. Não está fácil essa vida de registrador da história dos pioneiros de Rondônia. É como dizem os fankueiros. babá, baba!

********
Quem continua fazendo sucesso nas páginas do Diário da Amazônia, mesmo depois de ter pedido licença por tempo indeterminado, é o amigo Geovani Berno vulgo Dydio. Principalmente nas tiras do K-1 
*******
Tudo em virtude de umas fotos que ele tirou no meio de uma plantação de Girassol, la pras bandas de Vilhena.

********
Essa aconteceu em Natal – Rio Grande do Norte. No dia que os Pontos de Cultura Rondônia embarcaram de volta ao estado após participarem da Teia Nacional dos Pontos de Cultura. 
*********
Representando os Pontos de Cultura Rondônia o bumbá Flor do Campo de Guajará Mirim se apresentou e fez o maior sucesso entre todos os grupos que representaram os demais estados brasileiros. 
********
A ministra da Cultura Marta Suplicy ficou encantada com o espetáculo proporcionado pelo boi da dona Georgina. 
*******
O problema foi na hora de embarcar no vôo de volta para Porto Velho. 
********
Segundo escreve o artista plástico Ariel Argobe que já foi diretor de arte do bumbá vermelho de Guajará: 
********
O bumbá foi para Natal intacto e inteiro, mas, voltou esquartejado. 
********
Isto mesmo! Segundo informações fidedignas, na hora do embarque, de Natal para Porto Velho, quando uma duplas dublê de “Jack, o Estripador”, um renomado artista da agremiação e seu comparsa, que ocupa relevante posição no bumbá, souberam do valor a ser pago para transportar a alegoria – aproximadamente R$ 2 MIL, tiveram a infeliz idéia de FATIAR, como se fosse bife, a mais relevante escultura da brincadeira de bumbá, objeto que na época custou R$ 5 Mil – Preço de camaradagem, uma vez que o “tripa” do Caprichoso (Marquinhos), é muito amigo de Estelina Cunegundes e Ivete Manussakis, que encomendaram a peça para o festival de Guajará de 2010. 
*********
O que o Ariel quer dizer, é que caso o Duelo na Fronteira aconteça este ano (o que é muito difícil), O Flor do Campo deve reviver os tempos que se fazia “a matança”. Os açougueiros de Natal vão saber repartir o Boi como se fazia no tempo da dona Gregória. 
*******
O pedaço da pá! Vai pro Valdemar. 
********
O mocotó, vai pra tua Vó. 
********
A rabada (do Ariel), vai pra rapaziada! 
*******
A tripa fina, pra dona Georgina! 
*******
E o chifrinho, para o Ricardinho! 
********
O Coração, pra toda Nação! 
********
Na brincadeira de Bumbá Ariel, não se fala “FATIAR”, é “REPARTIR”. 
********
E quem parte e reparte e fica com a menor parte, ou é burro ou não entende de arte. 
********
Nesse caso, se enquadra os dois artistas que tiveram a infeliz idéia de “destruir” a alegoria que nada mais, nada menos, era o Boi Bumbá Flor do Campo de Guajará Mirim.

*******
O pessoal que participou da Teia Nacional dos Pontos de Cultura comentaram, que quem mais aplaudiu a apresentação do Flor do Campo, foi o Leonilson Souza presidente do Boi Malhadinho. Afinal de contas era o boi de Guajará Mirim dando show! 
*******
Depois dessa, vou pro show do Nilson Chaves no Teatro 1 do Sesc Esplanada. Vem comigo cunhã poranga!

quinta-feira, 29 de maio de 2014

SHOW MUNDOS 50 ANOS BADO E AMIGOS NO SESC


Erivaldo Melo Trindade na realidade o compositor, instrumentista e cantor Bado, festeja nesta sexta feira 30, 50 anos de idade. Seu filho Edgar Melo para homenageá-lo, convidou vários cantores, compositores e poetas, que de uma maneira ou de outra, fazem parte da produção musical do sei pai, para participarem da festa/homenagem que vai acontecer a partir das 20h00, no Teatro 1 do Sesc Esplanada.
Considerado o maior expoente da música portovelhense, Bado em sua trajetória musical, procura sempre cantar a sua aldeia, através de acordes rítmico considerado universal. Hoje à noite Bado divide o palco com seus colegas na apresentação do seguinte repertório: Um Canto em Favor das Matas (parceria com Nilson Chaves); Eraste do Breque (com Baaribu Nonato e Paulinho Batera); Spala Natureza (com Diego Bentes); Mana Manauara (com Silvio e Silvinho); Regue a Teia (com Julio Yriarte e Helena Prado); Seiva da Selva (com Sergio Souto); Falsa Alegria (Sergio Souto); Lembrando de Você (Sergio Souto); Andária (com Augusto Silveira); Estrada de Ferro Madeira Mamoré (com Bubu Johnson); Flora Concreta, Fauna, + 1 Palavra (com Carlos Moreira); Esquina do Tempo (com Binho); Ocaso (com Ceiça Farias); Rondoniana (com Rinaldo Santos); Primavera de Serra e Mar (com Duo Pirarublue); Tem Blues na Linha (com Thiago Mazieiro); Lavadeiras (com Ernesto Melo); Gaia (com Nilson Chaves); Porto das Esperanças (com Nilson Chaves); Sabor Açaí (Nilson Chaves); Pérola Azulada (Nilson Chaves); Mundos (com todos os convidados).
O show também vai contar com a participação da Escola de Samba Asfaltão. 

Começa o Arraial Flor de Cacto

As festas juninas em Porto Velho começam na noite desta sexta feira 30, com a abertura do Arraial Flor de Cacto, no Campo1° de maio do bairro Caladinho Zona Sul.
Desta feita, a festa coordenada pelo folclorista Francisco Clodoaldo de Matos – Negaça, conta com o apoio da prefeitura através da Funcultural em parceria com a Federação de Grupos de Danças Folclóricas de Rondônia – Federon que vai coordenar a ordem das apresentações folclóricas durante as dez noites do evento.
A abertura contará com a apresentação dos grupos de quadrilha; Junina Estrela do Norte e Nação Caipira, as 21 e 22h00 respectivamente.
O Flor de Cacto é considerado o segundo Arraial em freqüência de público (o1° é o Flor do Maracujá) durante as festas juninas em Porto Velho, foi criado pelo então vereador Rubão Matias e há algum tempo é administrado pela Associação do bairro Caladinho.
Toda noite de acordo com programação distribuída pela Federon vão se apresentar dois grupos de quadrilhas. A programação deste final semana além dos grupos citados, dança amanhã sábado 31 as 21h00 quadrilha Unidos do Palheiral de Candeias do Jamari e as 22h00 quadrilha Flor da Primavera.
Domingo: as 21h00 Mocidade Junina e as 22h00 Triângulo.

No próximo final de semana dançam sábado dia 7 de junho Boi Bumbá Diamante Negro e domingo dia 8 Boi Bumbá Az de Ouro.

LENHA NA FOGUEIRA - 30.05.14


O segmento cultura popular em Porto Velho está a pleno vapor e vai ficar soltando fumaça de hoje até o final do mês de agosto.
*********
Tudo por conta da Funcultural de Porto Velho, cuja presidente Jória Lima conseguiu convencer o prefeito Mauro, que as festas juninas são importantes para a população.

*********
Assim sendo, a prefeitura de Porto Velho colocou como atração das comemorações do Centenário do Município de Porto Velho, as apresentações dos grupos folclóricos nos arraiais, Flor de Cacto, ArraiáLeste e Arraial Comunidade no Sertão do bairro Esperança da Comunidade.

********
Aliás, a programação das festividades folclóricas em homenagem ao Centenário de Porto Velho, conta com o “Arrastão de São João” que vai reunir 20 grupos folclóricos desfilando pela avenida Farquar, saindo das proximidades do estádio Aluizio Ferreira as 16h00 de domingo dia 1° de junho.
********
Ao chegar ao anfiteatro da Madeira Mamoré, cada grupo vai dançar uma música apenas. To falando de grupo de quadrilha.

********
Os grupos de bumbás devem demorar mais um pouco em suas apresentações, pois alguns mostram o Ritual Indígena o que leva pelo menos meia hora.

********
Inclusive o Az de Ouro atual campeão do Flor do Maracujá, está ensaiando a todo vapor, na toca da Águia que nada mais, nada menos, é o local onde também está ensaiando, a escola de samba Acadêmicos do São João Batista.

********
O Diamante Negro e sua cunhã poranga Mirla Pinheiro, vai apresentar um espetáculo super produzido, no estilo do ano passado. O Guedes diz que será bem melhor.

********
Por falar nisso, no próximo dia 2 de junho, vai acontecer reunião na Federon com os grupos de Bois Bumbás que devem decidir se aprovam ou não, a filiação do bumbá da Fátima e o Boi Mirim da Simone filha do Aluizio Guedes.

********
Os dirigentes do Boi Vencedor declararam que aprovam, mas, o Az de Ouro diz que não enquanto o Corre Campo só aprova, se o estatuto for obedecido, ou seja, o grupo novo só pode fazer parte do rateio dos subsídios, após dois anos se apresentando no Flor do Maracujá. Esse é o mais correto no meu entendimento.

********
Uma coisa é certa, vai feder a chifre queimado essa reunião dos Bumbás.

********
A Funcultural liberou a primeira parcela dos subsídios para os grupos folclóricos e agora os dirigentes desses grupos, estão disputando ferrenhamente a contratação de artesãos como o Ednart, K-Bral e Ismael conseiderados os melhores. Essa briga está entre o Vencedor e Az de Ouro o Diamante contrata os profissionais de Manaus e o Corre Campo os prata da Casa.

********
Aliás, a disputa este ano, pelo menos até o momento, deverá acontecer no Arraial “Comunidade no Sertão” mais conhecido como Arraial do Fernando.

********
Isso quer dizer, que os dirigentes de grupos folclóricos não estão acreditando que o Flor do Maracujá aconteça.
*********
Inclusive, dizem as matildes, que os dirigentes dos grupos folclóricos firmaram um pacto, que, só irão se apresentar no Flor do Maracujá caso o arraial aconteça, se receberem os subsídios atrasados.
********        
Sendo assim, não vai ter Flor já que pelo que sabemos, a Secel não tem uma cibalena para investir em cultura.
********
O Batelão do Kim parece que foi vítima da enchente do rio Madeira e está na deriva, sem saber que rumo tomar.
*******
Talvez o adjunto da Secel Ananias dê um jeito e consiga alguma coisa. Ele disse que vai transformar a Casa da Cultura em atração turística. Vamos ficar torcendo para isso acontecer.

********
Quer me ver cantando? Vai ao show “Mundos 50 anos – Bado e Amigos” hoje as 20h00, no Teatro 1 do Sesc Esplanada!

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Los Dinos e Chico Chagas no Mercado Cultural

Após ficar fechado para shows, em virtude da visita da Taça da Copa do Mundo a Porto Velho, o Mercado Cultural volta a abrigar as apresentações musicais do Projeto “Seresta Cultural” na noite desta quinta feira 29.
Heitor Almeida coordenador do Projeto, convidou para a reabertura da Seresta Cultural a Cia Musical Los Dinos que vai apresentar um repertório recheado de musicas dos anos 50, 60, 70 e 80 com muita balada, pop e rock. No intervalo da apresentação da Cia Los Dinos a Seresta recebe um dos melhores acordeonistas brasileiros Chiquinho Chagas que vem a Porto Velho a convite do Sesc através do Projeto “Ciclo de Partituras”.  Chico Chagas é um dos músicos mais badalados entre os profissionais da música em Porto Velho, uma vez que sempre é solicitado a participar dos arranjos e gravações dos interpretes portovelhenses com é o caso de Zezinho Maranhão e outros,
A Seresta Cultural desta quinta feira 29, com certeza vai receber grande público já que as atrações são consideradas de alta qualidade musical.

Ciclo de Partituras
Chico Chagas antes da apresentação no Mercado Cultural vai apresentar o espetáculo musical, “Acordeon e Piano de Chico Chagas e Amigos”. A partir das 20h00 no Teatro 1 do Sesc com entrada franca.
A programação do Sesc Esplanada, em Porto Velho, inclui ainda o show dos artistas Bado, dia 30, e Nilson Chaves, dia 31. Esses dois últimos integram a programação do Projeto Cesta Musical.

LENHA NA FOGUEIRA - 29.05.14




Porto Velho recebe na noite desta quinta feira 29, no Teatro 1 do Sesc Esplanada o espetáculo musical “Acordeom e Piano de Chico Chagas e Amigos”.

*********
Chiquinho como é mais conhecido no meio artístico, nasceu no Acre e aos 13 anos veio para Porto Velho estudar música e pelo seu talento, logo foi convidado a ir morar no Rio de Janeiro, onde se integrou no meio artístico e se destacou como arranjador e compositor, tendo inclusive, colocado músicas de sua autoria em trilhas de novelas.

*********
Pela amizade com os músicos de Porto Velho, sempre é convidado a criar os arranjos de trabalhos de compositores locais como Bado, Zezinho Maranhão, Ceiça Farias, Elisa Cristina e tantos outros. A música Porto, Velho Porto de nossa autoria, gravada pelo Zezinho Maranhão tem o Chiquinho como arranjador.

********
Na noite de hoje o portovelhense amante da boa música terá a oportunidade de aplaudir Chico Chagas em dois espetáculos.

*********
O primeiro vai acontecer a partir das 20h00 no Teatro 1 do Sesc Esplanada na programação do “Ciclo de Partituras”.

*********
O segundo será um pouco mais tarde, durante a Seresta Cultural coordenada pelo Heitor Almeida no Mercado Cultural.

********
Aliás, na Seresta Cultural a Cia Los Dinos também vai se apresentar. Vale salientar que a Seresta começa as 20h00.


Por falar em show musical, amanhã sexta feira, vai acontecer à festa de aniversário de 50 anos do cantor, instrumentista e compositor Bado no Teatro 1 do Sesc

*********
Nilson Chaves e Sergio Souto dois expoentes da música brasileira já confirmaram presença no show “Mundos – 50 anos de Bado”.


Tenho quase certeza que o Chiquinho vai estender sua estadia em Porto Velho, só para participar da homenagem ao Bado. Vou canta Porto, Velho Porto com os acordes do acordeom do Chiquinho. Já pensou!

*********                            
Enquanto isso: As festas juninas começam nesta sexta feira 30, com a abertura do Arraial Flor de Cacto no Campo 1° de Maio no bairro Caladinho Zona Sul de Porto Velho.

*********
Os grupos quadrilha “Junina Estrela do Norte” de Porto Velho e “Matutos da Marechal” de Candeias do Jamari são os responsáveis pela abertura do Flor de Cacto 2014.

*********
Com o apoio da prefeitura de Porto Velho via Funcultural, o Flor de Cacto deste ano vai contar com apresentações dos grupos de quadrilhas filados a Federon (dois por noite) e de quatro grupo de bois bumbas, durante as dez noites do arraial.
*********
Por falar em grupo folclórico, no próximo domingo dia 1° de junho, vai acontecer o 2° Arrastão de São João, um evento do calendário cultural da Funcultural.

*********
Do Arrastão devem participar, todos os grupos folclóricos filiados à Federon. O cortejo sai da frente do estádio Aluizio Ferreira bairro Arigolândia as 16h00, rumo ao anfiteatro da Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

*********
No anfiteatro acontecerão apresentações especiais do grupos folclóricos, inclusive os bois bumbas com suas cunhãs porangas e demais personagens caracterizados.

**********
É a nossa Porto Velho tentando voltar ao normal após a super enchente do rio Madeira.

*********
Apesar de não podermos dizer, neste caso, que após a tempestade sempre vem a bonança, pois localidades como São Carlos, Nazaré, Calama, Prosperidade, Bairro do Triângulo, Baixa da União, Balsa, Belmonte e tantos outras, ainda estão sofrendo as conseqüências da cheia do rio Madeira.

*********
Mas, como o tempo não pára, a turma do folclore e do carnaval se mobiliza para levar um pouco de alegria ao povo sofrido que vive as margens do Madeirão.

terça-feira, 27 de maio de 2014

Circuito Carnaval Zona Sul oficializado pelo pregeito

O prefeito Mauro Nazif sancionou na semana passada, o Projeto de Lei Complementar 2.164, de 19 de maio de 2014, de autoria da vereadora Ellis Regina, que delimita a área de concentração de foliões e blocos carnavalescos do chamado Circuito Cultural Zona Sul formado principalmente pelas agremiações Furacão da Zona Sul e Jatuarana Sul. 
A Lei que foi aprovada no ano passado pela Câmara Municipal “Dispõe sobre alteração do § 11 do Artigo 2º- A da Lei nº 2858, de 22 de dezembro de 2009, e dá outras providências. Na prática a nova Lei adéqua a Lei de 2009, também de autoria da vereadora, que criou o Circuito Cultural da Zona Sul e acaba com um gargalo, por falta de
legislação, em relação aos locais de concentração das agremiações.

Pela Lei sancionada na semana passada, a concentração dos blocos carnavalescos Furacão da Zona Sul e Jatuarana Sul poderão se concentrar em frente ao campo Florestão, entre as ruas Daniel Neri e Monte Azul e desfile pelas ruas Jatuarana até a confluência com rua Sucupira.  O  projeto de Lei tramitou nas comissões da Câmara com o número 3.044/2013.

“Os blocos já se concentravam e desfilavam por esse circuito, mas enfrentavam muitas dificuldades para obter autorização do poder público. A situação agora está pacificada e o Prefeito entendeu a reivindicação que as agremiações fizeram uma luta da qual estou participando desde 2009”, comentou a vereadora. O Carnaval da Zona Sul de Porto Velho é hoje um dos maiores da cidade.

LENHA NA FOGUEIRA - 28.05.14


Na semana passada, estivemos acompanhando a 3ª Rondônia Rural Show que aconteceu em Ji Paraná no Parque Hermínio Victorelli.

********
Um evento que não tem comercialização de bebida alcoólica mas, que segundo os empresários, vende mais que qualquer feira agropecuária.

********
Ali podemos constatar o potencial da agroindústria do estado de Rondônia assim como a produção da chamada agricultura familiar.
*********
Podemos ver de perto, o quanto a juventude do nosso estado, está focada nesse segmento empresarial e profissional. Dezenas de jovens alunos das várias escolas de técnicas agrícolas, lotaram durante os quatro dias da Feira, as salas onde foram ministradas palestras.

*********
Vi que Rondônia tem futuro garantido, pois a juventude que mora no campo (e não é pouca), está cada vez mais focada em se especializar no segmento agrícola.

*********
Os números publicados na edição de ontem deste Diário da Amazônia, comprovam o que escrevemos nessa coluna.

*********
Tivemos a oportunidade de participar de um debate na Rádio Globo Rondônia, com o Delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário sobre, o que deve ser feito para levar mais público à Rondônia Rural Show .

*********
O Delegado do MDA sugeriu que nas próximas edições, os coordenadores coloquem atrações culturais, que pode ser; Capoeira, apresentações de músicos e cantores, peças teatrais, humor e outros show culturais.
********
Só que essas atrações devem contemplar apenas artistas de Rondônia. Que cada município leve pelo menos uma atração cultural.

********
Concordamos com a sugestão do delegado do MDA e ainda sugerimos que o município de Porto Velho leve para a próxima Rondônia Rural Show, grupos folclóricos de dança de quadrilha e boi bumbá. A seleção seria, os campões do Flor do Maracujá representariam Porto Velho no evento.
********
O show da Rondônia Rural, versão 2014 aconteceu apenas na área dos negócios. Esperamos que na 4ª Rondônia Rural Show a coordenação coloque apresentações culturais, aí o show ficará completo. Faltou a participação da SECEL no evento!
**********
As festividades folclóricas em Porto Velho começam nesta sexta feira dia 30, com a abertura do Arraial Flor de Cacto.
********
Domingo tem o Arrastão de São João com todos os grupos desfilando pela avenida Farquar, a partir das quatro horas da tarde.

**********
Fazia tempo que a as festas juninas não aconteciam pra valar no mês de Junho. Este ano graças ao apoio da prefeitura municipal via Funcultural, vai ser o maior “piseiro’ durante todo o mês. Será o maior São João do Norte!
**********

Hoje é dia de sair do chão, colocar o corpo em movimento, não ficar parado, pelo menos durante 15 minutos.

*********
É o dia do desafio e Porto Velho estará enfrentando a cidade de Nova Iguaçu, município do estado do Rio de Janeiro

********
A coordenação do evento em Porto Velho, pretende mobilizar cerca de 300 mil pessoas, durante o dia de hoje, se mexendo de alguma forma.

**********
 A competição é coordenada pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) em parceria com a prefeitura.  “Em Porto Velho, o evento será aberto às 8h00, com um “aulão”, em frente ao Palácio Tancredo Neves”, sede da prefeitura.

*********
O Dia do Desafio é uma competição entre cidades que busca mobilizar o maior número de pessoas para a prática de esportes e atividades físicas. É uma campanha mundial de incentivo à vida.
*********

Vamos praticar exercio no dia do desafio cambada!

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Prefeitura organiza II Arrastão de São João



 A Prefeitura do Município de Porto Velho através da Fundação Cultural – Funcultural, realizará no próximo dia 01/06, domingo, a II edição do Arrastão de São João, que tem por finalidade reunir os mais de 30 grupos folclóricos da capital. “A população poderá ver de perto as indumentárias, passos marcados, músicas e toadas que as quadrilhas e bois-bumbás estão preparando para os arraiais de 2014”, afirmou Jória Lima, Presidente da Funcultural.
O arrastão abre o calendário junino de Porto Velho com a missão de fomentar e valorizar as tradições regionais. A concentração está prevista para as 16H00, em frente ao estádio Aluízio Ferreira, com um trio elétrico que conduzirá os brincantes até ao anfiteatro da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré.
O Prefeito Mauro Nazif, solicitou à Fundação que a organização seja a mesma do ano passado. “Tivemos um incrível Arrastão em 2013, vimos nascer um grande evento, nossa população merece essas festividades que afirmam a identidade cultural da nossa cidade”, finalizou Nazif.
De acordo com a Presidente Jória Lima, o arrastão é uma das várias atrações do circuito folclórico municipal. “Serão 17 arraiais de pequeno, médio e grande porte que contarão com o nosso apoio, em todas as regiões da cidade, fortalecendo a cultura popular de Porto Velho”, afirmou Jória. (Assessoria Funcultural)


Artistas prestam homenagem ao cantor Bado


Na próxima sexta feira dia 30, os cantores. poetas e compositores Augusto Silveira, Baaribu Nonato, Escola de Samba Asfaltão, Binho, Bubu Johnson, Carlos Moreira, Ceiça Farias, Diego Bentes, Duo Pirarublue, Ernesto Melo, Helena Prado, Julio Yriarte, Lito Casara, Paulinho Batera, Rinaldo Santos, Silvio Santos, Silvinho e Thiago Mazieiro vão prestar homenagem ao compositor Babo pela passagem dos seus 50 anos de idade, com o show “Mundos 50 Anos – Bado e Amigos”. O espetáculo musical que vai contar com as participações especiais dos cantores Nilson Chaves de Belém (PA) e Sergio Souto de Rio Branco (AC), está sendo produzido e dirigido pelo músico filho do Bado Edgar Melo.
Bado é compositor, instrumentista, artista portovelhense nascido em 1964, revela-se com traços peculiares à sua história e memória cultural, envolvendo, no seu contexto musical, uma mistura de musicalidade amazônica com sons e ritmos universais. No conjunto de suas obras e participações artísticas, passou por experiências de criações musicais produzidas sob encomendas, para o teatro e documentários, além de trabalhos realizados para produção de shows musicais.

Toda essa produção será mostrada, através das interpretações dos artistas acima citados, no show “Mundos 50 – Bado e Amigos” que está marcado para acontecer na próxima sexta feira 30, no Teatro 1 do Sesc Esplanada em Porto Velho a partir das 20h00, com entrada franca.

LENHA NA FOGUEIRA - 27.05.14


De volta ao batente após alguns dias curtindo o trabalho que dá ficar sem trabalhar, “curtindo” o que os patrões chamam de férias.

*********
Durante esses trinta dias, muito água passou por debaixo das pontes. Inclusive as do Rio Madeira que baixaram consideravelmente, deixando um rastro de destruição jamais vista em terras rondonienses.

********
Nesse ínterim, a Jória da Funcultural que está mais segura no cargo que lama no Museu da Madeira Mamoré. Reuniu a turma do carnaval e acertou os desfiles dos blocos de trio elétrico para o mês de julho.

********
O calendário firmado entre as partes, diz que os desfiles começam no dia 2 de julho com o Bloco Êxtase, dia 3 quinta feira é a vez do Galo da Meia Noite e no dia 5 sábado a Banda do Vai Quem Quer da Siça desfila pela Carlos Gomes, Joaquim Nabuco e Sete de Setembro.

*********
Quanto às escolas de samba, existe o impasse da falta de recursos. Os dirigentes das escolas de samba dizem que só com os 350 Mil que a prefeitura repassou, não conseguem colocar a escola na rua. “O dinheiro da prefeitura só deu pra comprar parte das fantasias”, dizem os carnavalescos.

********
Eles querem, pelo menos, mais 350 Mil para pagar os artistas que confeccionam as fantasias, constroem os carros alegóricos, fazem a decoração desses carros e muitas outras despesas.

********
Por outro lado, a presidente da Funcultural levou a reivindicação das escolas de samba ao prefeito e recebeu como respostas que, caso as agremiações não desfilem, será solicitada a abertura de Tomada de Conta Especial e as escolas terão que devolver o que receberam.

********
O mais agravante disso tudo, foi que segundo a presidente da Funcultural, o prefeito Mauro Nazif, informou que caso as escolas de samba não desfilem durante a programação estabelecida, não receberão até o final do seu mandato, nenhum incentivo financeiro para os próximos carnavais.

*********
Quer dizer, o prefeito de Porto Velho ta dizendo que em sua gestão as escolas de samba não mais desfilarão.

********
Diante desse ultimato, o presidente da Fesec Antonio Chagas Campo, está marcando reunião para as 10h00 desta terça feira 27, com a presidente Jória Lima na sede da Funcultural. O bicho vai pegar hoje de manhã.

*********
ARRASTÃO DE SÃO JOÃO – A Funcultural está divulgando o calendário das festas juninas que vão acontecer com o apoio da prefeitura. São mais de 15 eventos inclusive o Arrastão de São João que vai acontecer no próximo domingo dia 1° de junho, com concentração em frente ao Estádio Aluizio Ferreira a partir das 16h00.

*********
Ano passado esse evento aconteceu com grande sucesso. Acontece que alguns, que não tem compromisso nenhum com a nossa cultura popular, estão querendo fazer a cabeça dos dirigentes dos grupos folclóricos para não aceitarem a programação da Funcultural.

*********
Esse grupo de dirigentes, quer que o Arastão seja realizado no dia de São João. Aí meu amigo não interessa mais, porque a idéia do cortejo, é dizer à população que as festividades juninas estão começando, por isso, a convocação para o dia 1° de junho. Dia 24 é o final das festas juninas.

********
Vale salientar que a prefeitura está disponibilizando aos grupos folclóricos, mais de R$ 700 Mil, dos quais a primeira parcela já está na conta da entidade responsável pelo repasse.

********
Por falar nisso, quem vai coordenar o Arraial Flor do Maracujá é a Funcultural segundo parceria firmada com o governo estadual.

********
A sede da Banda do Vai Quem Quer já está aberta e funcionando, a rua Joaquim Nabuco entre a Carlos Gomes e D. Pedro II. Vai comprar tua camiseta folião fora de época!