terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Lenha na Fogueira - 01.02.17


Ontem os carnavalescos de Porto Velho, ficaram com a orelha em pé, em virtude de uma matéria postada em determinado site de notícias, dando conta de que não haveria carnaval.
********
A manchete da matéria era: “Prefeitura não vai realizar o carnaval”. Eu estava junto com a Siça presidente da Banda do Vai Quem Quer, participando de um programa de televisão ao vivo, quando a noticia caiu no wats app.
********
A “Rainha” da Banda arregalou os olhos, olhou pro Ocampo que também estava participando do mesmo programa e ele também ficou abismado. Foi então que a assessoria da Banda, postou mensagem, dizendo que a Nota se referia a prefeitura de Pimenta Bueno. UFA!
*******
Todo mundo ficou aliviado. Na realidade, nem eu sabia que em Pimenta Bueno o carnaval é realizado, pois em 2012, quando o governo estadual patrocinou as festas carnavalescas de todo o estado e o secretário da Secel era o Francisco Leilson – Chicão e eu fazia parte da equipe, não lembro se Pimenta Bueno realizou carnaval popular. Lembro que o Chicão Santos foi enviado para acompanhar a festa carnavalesca de Cacoal que fica pertinho de Pimenta.
*******
Eu a Bebel e a Mary fomos fiscalizar os eventos que aconteceram em Rolim de Moura, Santa Luzia e Costa Marques. Outra equipe foi a Guajará Mirim e outra a Ariquemes assim como foram para Ji Paraná e Vilhena, mas, Pimenta não lembro não.
*******
De qualquer maneira a “falha'. foi de quem postou a notícia e não colocou na manchete, de onde era a prefeitura. Aí a turma de carnavalesco de Porto Velho pensou logo: Será que o Dr. Hildon se arrependeu e mandou o Ocampo cancelar a realização dos desfiles em Porto Velho?.
*******
Para tranquilidade de todos, Ocampo que estava participando do programa, confirmou que os desfiles carnavalescos em Porto Velho serão realizados e que a Chave da Cidade será passada ao Rei Momo na abertura do desfile da Banda do Vai Quem Quer no próximo dia 25 deste mês;
*******
Por falar em Ocampo, ele está sem dormir desde quando alguns funcionários do IPHAN postaram que vão denunciá-lo, por ele ter realizado a festa em comemoração aos 102 anos de instalação do município de Porto Velho na Madeira Mamoré.
*******
Os funcionário dó Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN (que os babacas insistem em pronunciar IFAN), porque são concursados e em consequência não podem ser molestados por nenhuma autoridade estadual ou municipal já que pertencem ao quadro da União, se acham no direito de sair por aí dedurando todo mundo. Aliás autuando!
*******
Passamos quatro anos com a Madeira Mamoré praticamente entregue as “traças” e esses funcionários do IPHAN, não fizeram nada. Não conseguiram nem tirar os vendedores ambulantes da Farquar. Não conseguiram conservar o Deck, não conseguiram livrar as peças do Museu da Madeira Mamoré da depredação provocada pela cheia do Rio Madeira.
********
Não fizeram nada quando o Banzeiro destruiu os trilhos do Triângulo e por aí vai. A única coisa que o IPHAN sabe fazer, além de atrapalhar o desenvolvimento turístico em Rondônia, é multar os órgãos governamentais e nada mais.
********
É muito fácil denunciar junto a Justiça, que o fulano não agiu corretamente só porque proporcionou a população de Porto Velho, um dia de lazer e muita cultura.
*******
Pergunta-se o que o IPHAN fez em prol do nosso Patrimônio Histórico/Cultural? Multou um bocado de órgãos e o dinheiro da multa deve estar servindo para pagar a gratificação dos seus funcionários para não fazer nada!
*******

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN deveria ser pronunciado mesmo com PH de Farmácia. Só que também deveriam trocar a sílaba AN por ODA. Diz aí como é que fica LUCIANA!

Amazônia Encena na Rua volta para O Imaginário

O Festival de Teatro Amazônia Encena na Rua, volta a ser organizado pelo grupo O Imaginário a partir deste ano de 2017. “Vamos comemorar 10 anos e nesta edição, vamos fazer uma justa homenagem aos 90 anos de Mestre Amir Haddad”, informa Chicão Santos.
Chicão presidente do Grupo O Imaginário disse que o apoio e o patrocínio conseguido até a presente data, é pouco para o tamanho que o grupo deseja, “Estamos abrindo e recebendo propostas de grupos, coletivos e artistas que estão em circulação pelo País e que queira incluir Porto Velho no roteiro”.
O Festival vai acontecer de 24 a 30 de julho na Arena Madeira Mamoré – Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré.
Ha dez anos o ator, produtor, palhaço e dirtor de teatro Chicão Santos e sua esposa Zaine Diniz resolveram levar espetáculos teatrais para a Praça ou como se denomina esse estilo de apresentação, Para a Rua. Com o sucesso alcançado desde o primeiro ano, Chicão resolveu ampliar o Festival e passou a receber em Porto Velho, grupos de todos os estados brasileiros. “O Amazônia Encena na Rua chegou a ser considerado o maior espetáculo de rua do Brasil. O próprio Amir Haddad a maior autoridade no assunto, veio várias vezes a Porto Velho como convidado e foi quem o classificou o Amazônia Encena na Rua como o maior e o melhor festival de teatro de rua”, disse Chicão.
Além de proporcionar ao público de Porto Velho espetáculos com Companhia de renome nacional, o Amazônia Encena na Rua foi o responsável pelo surgimento de vários atores e atrizes local, além de produtores, diretores e roteiristas que circularam pelo Brasil com suas peças. “Criamos o Espaço Tapiri e passamos a ministrar oficinas voltadas para a produção teatral e formação de atores”, lembra o diretor.

Vamos ficar torcendo para que tudo ocorra como o planejado e O Imaginário apresenta pelo 10° ano o Festival Amazônia Encena na Rua.

Inscrição para o concurso Internacional de Redação de Cartas

Estão abertas, até o dia 15 de março, as inscrições para o 46° Concurso Internacional de Redação de Cartas, realizado no Brasil pelos Correios.
O concurso é promovido em todo o mundo pela União Postal Universal (UPU) — entidade que reúne os operadores postais de 192 países — com o objetivo de incentivar crianças e adolescentes a expressarem a criatividade e aprimorarem seus conhecimentos linguísticos.
O tema dessa edição é: “Imagine que você é um(a) assessor(a) do novo secretário-geral da ONU – Qual é o problema mundial que você o ajudaria a resolver em primeiro lugar e de que forma você o aconselharia para isso?”.
Redações - Para escrever suas redações, os estudantes podem buscar inspiração nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, material que pode ser acessado por meio do endereço
As redações devem ser em formato de carta, escritas a mão, usando caneta esferográfica preta ou azul, contendo no máximo 900 palavras. O estudante interessado em participar deve passar por uma seleção prévia em sua escola. Cada escola pode inscrever no máximo duas redações.
Prêmios – Os três primeiros colocados na fase estadual e as respectivas escolas recebem prêmios em dinheiro. O vencedor da fase nacional, além de troféu e R$ 5 mil, representará o Brasil na etapa internacional. A escola receberá o valor de R$ 10 mil.
Em 2016, o concurso teve a participação de mais de quatro mil escolas públicas e particulares em todo o Brasil. Laryssa da Silva Pinto, moradora de Porto de Trombetas, no Pará, foi a vencedora nacional e ficou com menção honrosa na fase internacional. O Brasil é o segundo país em número de vitórias no concurso, com três medalhas de ouro, atrás apenas da China, com cinco.

O regulamento completo do Concurso Internacional de Redação de Cartas está disponível no site dos Correios, no endereço http://www.correios.com.br/sobre-correios/sustentabilidade/vertente-social/concurso-internacional-de-redacao-de-cartas

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Lenha na Fogueira - 31.01.17


Faltam dois dias para a inauguração do Calçadão Manelão. O Calçadão Manelão fica na Travessa entre o Mercado Cultural e a Praça Getúlio Vargas.
********
Quem vai cortar a fita de inauguração é o prefeito Hildon Chaves e a Siça Andrade. A programação vai contar com a apresentação da escola de samba Acadêmicos do São João Batista que este ano, vai apresentar na Passarela do Samba Edson Fróes o enredo “Manelão o General da Folia, o Rei da “Alegria”.
********
Logo após a apresentação da escola de samba, vai acontecer o lançamento das Camisetas da Banda do Vai Quem Quer para o carnaval deste ano que será apresentada por Dez Musas coreografadas pela Ana Célia Santos.
********
Como manda a tradição, logo após a apresentação das Camisetas da Banda, Siça Andrade oferece à imprensa de modo geral o famoso Coquetel. Não sei como a Siça vai fazer para controlar, pois o evento por ser oficial da prefeitura de Porto Velho, com certeza, vai concentrar muita gente, porém, o Coquetel é apenas para os jornalistas e convidados especiais da diretoria da Banda.

********
Antes da apresentação das Camisetas da Banda acontecerá o lançamento do livro “As Peripécias do General - Manelão” de autoria de Sílvio M. Santos. O autor conseguiu patrocínio junto a OAB e apoio cultual com os deputados Lindomar Garçon (Federal) Aírton Gurgacz e Léo Moraes (Estadual), site Rondônia Agora, Chagas Neto e Berenice Silva.
********
Uma coisa posso garantir, além das histórias e estórias hilárias do Manelão as ilustrações do João Zoghbi chamam a atenção pela qualidade. A impressão é da gráfica Imediata e a revisão da Creila Maria a bibliotecária responsável pela publicação é a Glória Valladares e a diagramação do Raimundo – Rai.
********

Por falar em literatura, o espetáculo musical “Rondoniana Meu Dengo” com Ernesto Melo e A Fina Flor do Samba, foi apresentado sábado no Teatro Guaporé abrindo a circulação do Edital Zezinho Maranhão de Música. O Projeto foi apresentado pelo Grupo Diz Farsa.
********
Segundo o superintendente Rodnei Paz o Edital Zezinho Maranhão de Música vai apresentar em todas as cidades polos do estado de Rondônia 30 espetáculos musicais, com os mais variados grupos e estilos. A Fina Flor do Samba e o Sons de Beira são os vencedores da cidade de Porto Velho, do interior tem mais quatro grupos. Cada grupo terá que se apresentar em cinco cidades polos, totalizando 30 espetáculos.

********
Esse é o melhor sistema de investimento e apoio á cultura. Estou me referindo aos Editais. E vem aí mais 12 editais a grana já está garantida no orçamento da Sejucel. Em 2017 a equipe do Fabiano Barros tá começando com tudo.

*******
O Galo da Meia Noite provou na noite de sábado passado, que é realmente, o responsável pela realização dos melhores ensaios carnavalesco de Porto Velho. Literalmente lotou o Calçadão Manelão durante a realização do seu primeiro ensaio, visando o desfile do dia 23 de fevereiro. Carlinhos, Mourão e Caula estavam com o sorriso da largura da cara de tanta felicidade.
********
Valeu diretoria do Galo, é assim que se faz carnaval em Porto Velho. Nossa tradição são as marchinhas, frevos e samba enredo o resto é baiano.
********
Os abadas do Galo com certeza, no próximo ensaio já estarão a venda. São 25 anos de carnaval do segundo maior bloco de Porto Velho. Vamos nessa cambada!
********

Era o Capeta brigando com o Anjo e a prostituta buchuda discutindo com a esposa do morto. Essa estória faz do livro “As Peripécias do General” no conto “O Bloco do Purgatório”, quinta feira dia 2, lançamento no Calçadão Manelão às 9 horas.

O encanto do show Rondoniana Meu Dengo


Sábado passado dia 28, o Grupo Diz-Farsa apresentou no teatro Guaporé o espetáculo“Rondoniana Meu Dengo” protagonizado por Ernesto Melo e A Fina Flor do Samba. O espetáculo é o primeiro entre dos trinta que serão apresentados em várias cidades do estado de Rondônia, pelas entidades vencedores do Edital Zezinho Maranhão de Música.
A abertura foi feita pelo Superintendente da Sejucel Rodnei Paes que disse sobre os próximos passos da Sejucel, relativos a publicação de Editais Culturais. “Já temos garantido no orçamento 2017, mais de 12 milhões para o Fundo de Cultura o que vai nos proporcionar a publicação de Editais para vários segmentos culturais, entre eles Dança, Produção Fonográfica, Literatura (publicação de livros) entre outros”.
No espetáculo musical “Rondoniana Meu Dengo” atuaram os músicos Ernesto Melo, Sílvio Santos, Barney, William Coimbra, Nicodemos, Walcir Nonato, Caratê, Chico Lobo, Beto Ramos e Carlinhos Maracanã. Com um repertório recheado de clássicos do samba de raiz e pelas composições autorais de Ernesto Melo que contam a história de vários bairros de Porto Velho. O show foi super aplaudido pelo público presente. A abertura musical contou com a participação da cantora Gina Beta filha de Zezinho Maranhão interpretando a música “Porto Rondoniana”.

Foram aproximadamente duas horas de música. No final Ernesto Melo cantou o clássico de sua autoria “Porto Velho Meu Dengo”' e encerrou o show com o Hino de Rondônia. “Quero agradecer a equipe técnica do Palácio das Artes – Teatro Guaporé na pessoa da diretora artística Gilca Lobo” Finalizou Ernesto Melo.

Ensaio do Galo lota Calçadão Manelão

O primeiro ensaio do Galo da Meia Noite visando o desfile do do 24 de fevereiro, aconteceu sábado passado 28, no Calçadão Manelão em frente ao Mercado Cultural.
A Banda Carijó agora comandada melo Mário Nilson, levou o folião à “loucura”, ao executar apenar marchinhas, frevos e sambas enredo. “Esse é o verdadeiro Galo da Meia Noite”, festejava a blogueira Luciana Oliveira, enquanto a promoter Consola de vez em quando, sorteava Abadas para o carnaval dos 25 anos do bloco, entre as pessoas que levaram alimento não perecível e trocaram pelo cupom.
Bainha e Oscar foram convidados a cantar a marchinha campeã do concurso de frevos e marchinhas, alusivo aos 25 anos do Galo da Meia Noite que aconteceu em dezembro do ano passado, seguido do Jair Monteiro convidado a cantar o Hino do Bloco “Alô seu Cabo Omar”.

O Calçadão Manelão recebeu mais de Mil foliões que brincaram carnaval até a meia-noite. Benjamin Mourão presidente da agremiação, lamentava a falta de sensibilidade de alguns ambulantes e até de permissionários de box no Mercado Cultural, que não estavam comercializando produtos da Marca patrocinadora do evento. “Não custa nada esses ambulantes que ficam fora das grades de proteção, venderem a cerveja da distribuidora que está patrocinando o ensaio e o que é pior, eles prejudicam a nossa agremiação porque vendem seus produtos mais baratos”, disse Mourão.
O Galo da Meia Noite vai realizar mais três ensaios no Calçadão Manelão. “Nosso ensaio geral vai acontecer no dia 18 de fevereiro”, disse o diretor fundador Carlinhos Castro. Os interessados em adquirir o abada do Galo para o carnaval dos 25 anos, devem se dirigir à sede do bloco a rua Rogério Weber entre a Duque de Caxias e a Pinheiro Machado.
Os elogios a nova Banda Carijó foram unânimes. “É decisão da diretoria, a Banda Carijó no carnaval deste ano, só vai tocar marchinhas, frevos e samba enredo”, disse Edson Caula um dos fundadores do bloco.
O Galo da Meia Noite desfila na madrugada do dia 23 para o dia 24 de fevereiro, pelo circuito Caiari (Pinheiro Machado, Joaquim Nabuco, Carlos Gomes até a Praça das Caixas D'água).

sábado, 28 de janeiro de 2017

ENTREVISTA COM NEGO - ALÔ POVÃO AGORA É SÉRIO

Edson Feliciano Marcondes    

Nego de Ouro – Alô povão agora é sério

Considerado um dos melhores interpretes de samba enredo das escolas de samba do Rio de Janeiro, Nego este ano será o tema da escola de samba “Independente de Nova América” da cidade de Nova Iguaçu onde nasceu Edson Feliciano Marcondes ou simplesmente Nego.
Nego veio a Porto Velho participar da festa dos 102 anos da instalação do município que ocorreu no último dia 24. “Amo essa cidade, se não tivesse nascido no Rio de Janeiro gostaria de ter nascido em Porto Velho”. Quem viabilizou a vinda do Nego foi o também cantor e compositor Beto Cezar. Muito considerado pelos sambistas da capital de Rondônia por ter sido o interprete em 1997, do samba da escola Acadêmicos do Grande Rio “Madeira Mamoré - A volta dos que não foram” cujo refrão é: “Cacagibe, Orum de Oiá, Oiá, Oiá. O Guaporé está em festa. Os vudus vêm pra brincar...” e pela simplicidade. Nego também se apresentou sexta feira passada na Fina Flor do Samba projeto que acontece no Mercado Cultural toda sexta feira.
Essa entrevista foi gravada no na Roda de Samba do Bar do Vasco quinta feira onde Nego deu uma canja. As fotos são da Ana Célia.

ENTREVISTA


Zk – Na era Marquês de Sapucaí (Sambódromo), você e o saudoso Jamelão são os maiores vencedores do carnaval carioca. Vamos falar sobre esses troféus?
Nego – Como compositor, ganhei dez sambas de enredo na Marques de Sapucaí, Estandarte de Ouro tenho cinco eu e o Jamelão, isso vem desde de 1976 com o primeiro campeonato da Beija Flor. Nunca soltei Pipa, o samba sempre foi a minha vida.
Zk – Um pouco da sua trajetória como interprete e compositor de samba enredo?
 Nego – Abrir o desfile na Marques de Sapucaí não é fácil e em 1993, abrir com o samba “No Mundo da Lua” pela Grande Rio. A Beija Flor depois que voltei meu sobrinho ganhou cinco sambas enredo e dois campeonatos, o último foi “Sou Nego na Raça no Sangue e na Cor”. O samba pra mim é religião, minha grande paixão é a música.
Zk – Qual o nome de batismo e como você se sente ao ser este ano tema de enredo de escola de samba?
Nego – Meu nome de batismo é Edson Feliciano Marcondes. Sou nascido e criado em Nova Iguaçu – Baixada Fluminense. Devido eu ter voltado para Nova Iguaçu e ter os sambas compostos pela família entre eles, dois deram o campeonato a Beija Flor “Roberto Carlos” e “Nego na Raça” o povo de Nova Iguaçu ficou muito feliz e então resolveu me homenagear com o enredo “Nego de Ouro”. Isso me deixa muito feliz, porque é o lugar onde nasci, fui criado e amo e tem mais, a escola de samba fui eu quem fundou. Uma escola que está no Grupo de Baixo e de repente aparece no Grupo “A” e daqui a pouco pode aparecer no Grupo Especial, e tudo é da minha cidade. Tenho orgulho em dizer, que eu e o Neguinho da Beija Flor meu irmão, somos exemplo pra toda aquela população onde muito deles também já ganharam samba no Grupo “A”. Outro filho importante de Nova Iguaçu é o Zinho jogador da seleção brasileira responsável pela criação do time da cidade, assim como algumas escolas de samba foram criadas por causa de Neguinha da Beija Flor e Nego.
Zk – Quem levou quem para o Samba, o Neguinho ou você?
Nego – O Neguinho porque é o mais velho. Eu como caçula sempre o acompanhei. Levei muito cascudo para não estar no meio dos mais velhos, porém, sempre ficava, até que teve um tempo que não teve jeito. Em 1981 formamos (Eu e Neguinho) parceria com o Dicró e ganhamos nosso primeiro samba “Quem tem olho grande não entra na China”, depois ganhamos “Piná êh, êh, Piná” e cantamos juntos na Marquês de Sapucaí e a Beija Flor foi campeã. Em 1984 ganhamos de novo (Neguinho e Nego). Fui pra Unidos da Tijuca e lá ganhei quatro sambas de enredo isso me deixa muito feliz.
Zk – Quais escolas de samba você é considerado como responsável pela subida para o Grupo Especial?
Nego – A Grande Rio e a Tijuca: “Então eu sou Grande Rio amor...” e tem também pela escola de Caxias: “Ô luar ô luar...”. Na Tijuca: “Brasil oh Brasil”.
Zk – Aliás, o presidente da Tijuca patrocinou aulas de canto e até fonoaudióloga. É verdade?
Nego – É verdade sim. O Horta e o Mestre Maçal me ajudaram muito. Eu tinha o dom de cantar, mas, faltava alguma coisa que tinha que consertar, eu comia algumas palavras ou versos, até hoje faço aula de canto.
Zk – Você é casado, tem filhos?:
Nego – Casei em Nilópolis, separei, depois arrumei uma menina com quem tenho um filho que estar com 18 anos, um de 36 e uma filha de 29 anos de idade e tenho uma neta com 12 anos. Estou com cinqüenta e poucos, nasci em 1955. Comecei muito cedo! Quando fiz meu primeiro filho era praticamente um garoto.
Zk – Poucos interpretes de samba enredo permanecem na mesma escola de samba por muito tempo, exemplo: Neguinho da Beija Flor e Jamelão. Por quê?
Nego – Tenho a minha escola de coração, porém, antes do amor vem a necessidade, a família, daí termos que ir pra onde nos pagam melhor. Das grandes escolas de samba do Rio de Janeiro ainda não fui interprete oficial na Portela, Mangueira. A São Clemente foi eu que levei pro Grupo Especial também.
Zk – Como você analisa nos dias de hoje a disputa de samba enredo nas escolas do Rio de Janeiro?
Nego – É o seguinte: Hoje existe o “Escritório” que faz samba para todas as escolas e oferece um caminhão de dinheiro e com isso, é difícil você ganhar deles, tentamos em todos os sentidos e já ganhamos algumas vezes. É importante pra gente, saber que existe o “Escritório” e que podemos lutar pelo nosso objetivo que é bater essa instituição, ganhar e voltar a ser como era antes, ou seja, cada um por si e Deus por todos.
Zk – Como é que funciona o “Escritório”?
Nego – Eles concorrem em todas as escolas. É o seguinte: Junta três compositores de verdade que compõem os sambas, o restante entra com o financeiro pra contratar torcida, patrocinar gravação, divulgação em tudo quanto é meio de comunicação, inclusive carro de som, panfleto e o lanche da torcida, essas coisas.
Zk – Vale a pena o investimento. Aliás, qual é a premiação de um samba vencedor?
Nego – 600 Mil. No meu tempo dava menos. O samba que entra no CD do Grupo Especial ganha 10% (Dez Por Cento) sob a arrecadação dos bilhetes vendidos na Sapucaí. Mesmo com o escritório dividindo com muitos, dar pra sobreviver.
Nego – Além do Rio de Janeiro você puxa escolas em outros estados durante o carnaval?
Nego – Canto também há 15 anos, em Alegrete no Rio Grande do Sul. Lá os desfiles das escolas de samba são “Fora de Época”. Em Uruguaiana cantei 16 anos. Em São Paulo cantei na Vila Maria e na Vai Vai.
Zk – Qual sua ligação com a cidade e o carnaval de Porto Velho?
Nego – A primeira vez que estive aqui cantei na escola de samba Pobres do Caiari na época, o irmão do Paulo Santana o Buchada fazia parte do carro de som. A escola fez um grande desfile. Comigo veio da Grande Rio, estou falando do ano de 1997, a Porta Bandeira e o Mestre Sala, quem nos trouxe foi o Dr. Aparício Carnaval a época presidente da Caiari. É uma pena a Pobres Caiari ter parado de desfilar, era e é uma grande escola de samba. Aí moçada, tragam a Caiari de volta pra avenida! Olha, eu amo essa cidade, se eu não nascesse no Rio de Janeiro gostaria de ter nascido em Porto Velho.
Zk – Você não está no CD do Grupo Especial este ano. Por que?
Nego – Esse ano não gravei porque desenvolvemos um Projeto de Samba em Manaus. Resgatei alguns sambistas de Manaus e gravamos um CD que será tocado no Rio de Janeiro. Juro a você por tudo que é mais Sagrado que amigo meu, é pra vida toda. Conheci Manaus através de um samba de enredo que cantei em 1995 homenageando o Teatro Amazonas e a partir de então, todos anos estava em Manaus e formamos um time. O sonho dos meus amigos compositores de lá é concorrer num concurso de samba de enredo numa escola do Rio de Janeiro e eles vão concorrer comigo no próximo ano. Olha só, levei um compositor chamado Alemão do Cavaco pra Mangueira e ele ganhou: “Mangueira é nação, é comunidade...”. Depois ganhou o samba que a Mangueira foi campeã no ano passado. Ele é de São Paulo e hoje mora no Rio e é meu amigo, ta ganhando muito dinheiro. É assim, muitos me consideram “Pé de Coelho” porque dou muito sorte àqueles que me procuram.
Zk – Quem quiser contratar o Nego entra em contato de que maneira?
Nego – Aqui, é só entrar em contato com o Beto Cezar que é um artista da cidade. O Beto independente de ser um grande cantor, grande compositor é meu amigo.
Zk – Para 2018 já tem algum projeto artístico?
Nego – Já! Vou pegar uma grande escola do Rio de Janeiro. Uma escola em busca de títulos.
Zk - Como foi que você se tornou o Nego da Grande Rio?
Nego – Na época o Laila era diretor de carnaval e a escola não tinha Ala de Compositores não tinha nada. Quando cheguei lá a escola não era essa escola de hoje, aí fui fazer o samba “Ô Luar ô Luar” com o Laila dentro de um Centro Espírita e eu fui pro Roncó já que não tinha Iaô nenhum, terminei o samba e entreguei pro Laila e ele disse, você criou o maior e melhor samba do carnaval!

Zk – E o bordão “Alô povão agora é sério” como nasceu?

Nego – Aconteceu porque fui pra Unidos da Tijuca e a escola desceu para o Grupo de Acesso e eu me senti na responsabilidade de colocar a escola de novo no Grupo Especial a aí ela subiu com o samba “As Três Faces da Moeda” do compositor Piedade. Ele ganhou o samba sozinho, mas, eu estava pro trás. O Fernando Horta presidente da escola descobriu que eu tinha feito aquele samba e então mandou eu compor o samba enredo para a escola se segurar no Grupo Especial e então compus “Brasil, Bar Brasil”. Em vista disso passei a “gritar” “Alô Povão Agora é Sério”. Essa é minha história no mundo do samba. Parabéns Porto Velho!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Lenha na Fogueira 28.01.17

RONDONIANA MEU DENGO NO TEATRO GUAPORÉ

A agenda cultura deste sábado está ótima. Principalmente a que diz respeito a carnaval e show de samba.
*********
O carnaval começa as 19 horas no Calçadão Manelão, com o Primeiro Ensaio do Bloco Galo da Meia Noite e sua Banda Carijó animando os foliões.
********
Os ensaios do Galo da Meia Noite são considerados os melhores entre todos os ensaios dos blocos de trio elétrico de Porto Velho. Desde o ano passado, o encontro carnavalesco acontece na praça Getúlio Vargas em frente ao Mercado Cultural com as mesas arrumadas no Calçadão Manelão que também é utilizado como salão de dança.
*********
Outra programação super ótima que vai acontecer na noite deste sábado, é a abertura dos show vencedores do Edital Zezinho Maranhão de Música.
*********
O primeiro vai acontecer no Teatro Guaporé. É o espetáculo musical “Rondoniana Meu Dengo” produzido pelo Grupo Diz Farsa com Ernesto Melo e a Fina Flor do Samba.
*********
Os filhos do Zezinho Maranhão Gina e Janan foram convidados e aceitaram fazer a abertura do espetáculo, cantando a música “Porto Rondoniana” de autoria do Zezinho.

*********
O superintendente da Sejucel Rodnei Paes e a equipe comandada pelo Fabiano Barros confirmou presença e ainda esperam a confirmação da presença do governador Confúcio Moura.
*********
A entrada para o espetáculo “Rondoniana Meu Dengo” é grátis porém, haverá distribuição de senha a partir das 19 horas. O teatro Guaporé tem entrada pela rua Tabajara em frente ao SENAC.

********
Outra programação que está sendo aguardada pelos foliões carnavalesco, é a inauguração do Calçadão Manelão que vai acontecer na próxima quinta feira dia 2 de fevereiro, em frente ao Mercado Cultural, quando também será apresentada a Camiseta da Banda do Vai Quem Quer para o carnaval deste ano e será lançado o livro “As Peripécias do General Manelão”. Tudo a partir das 9 hora da próxima quinta feira.
*********
Hoje tem ensaio da escola de samba Acadêmicos do São João Batista na Associação Salve Jorge na Vila Tupy. Início as 20 horas. O enredo da São João Batista é: Manelão o General da Folia o Rei da Alegria.
********
Por falar em ensaio veja a nota distribuída pela assessoria da escola de samba Asfaltão:
*********
A exemplo dos anos anteriores, com a visão de que a “escola” de samba, tem uma missão que vai além dos desfiles, tivemos um 2016 cheio de realizações e atividades. Tudo isso, sem perder a esperança de que o trabalho de pesquisa, acompanhado da disputa interna para escolha do Tema de enredo, seguido de outra disputa, a escolha do samba, fosse em vão. Com esse olhar, fica fácil entender tanta expectativa pelo desfile das Escolas de Samba.
*********
Por isso, conforme bem disse Martinho da Vila em Pra Tudo se Acabar na Quarta Feira: “A grande paixão que foi a inspiração do poeta é um enredo / Que emociona a velha guarda lá da Comissão de frente como a Diretoria / Glória a quem trabalha o ano inteiro...”, no dia 29 de janeiro, próximo domingo, a partir das 12:00, a Família Asfaltão estará realizando o seu primeiro Encontro com Pura Raça, Bateria (Nota 10) da Escola de Samba e sua comunidade.
*********
Além de confraternizar, reunir Forças e Energias positivas, com o "Esquenta da Bateria", haverá um breve bate papo, quando será informado sobre a programação de ensaios e encontros da galera do Tigre.
*********
“ZEUS ENTRE NÓS NO CARNAVAL DO TIGRE – ECOS DA MITOLOGIA”, este é tema da Escola a ser apresentado na avenida, neste carnaval de 2017.
********
Meu roteiro: Show Rondoniana Meu Dengo no Teatro Guaporé, Ensaio do Galo e Ensaio da São João Batista. Tem disposição me acompanha morena!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Lenha na Fogueira - 27.01.17

Amanhã no Teatro Guaporé a Sejucel da inicio ao primeiro Projeto Edital que premia grupos musicais com valor de R$ 30 Mil, para realizar cinco shows em cinco cidades polos de Rondônia.

********
A largada será com o show “Rondoniana Meu Dengo” projeto apresentado pelo Grupo Diz Farsa em parceria com Ernesto Melo e a Fina Flor do Samba. Assisti o ensaio geral e posso afirmar que será um show e tanto. Um espetáculo de primeira linha.

*********
Não deixe de comparecer com amigos e familiares. As 19 horas começa a distribuição das senhas e o espetáculo propriamente dito, está marcado para começar às 20 horas.

*********
O Teatro Guaporé faz parte o complexo Palácio das Artes Rondônia. A entrada do Guaporé é pela rua Álvaro Maia. Vai lá amanhã!

*********

Voltando no tempo. Todos nós festejamos a volta da Kalamazoo trafegando pelos trilhos da Estrada de Ferro Madeira Mamoré no último dia 24, inclusive divulgamos, induzidos pela assessoria de comunicação da prefeitura de Porto Velho, que o prefeito inaugurou o passeio do K-4, denominação do meio de transporte ferroviário.

*********
Na realidade e não queremos aqui colocar ninguém contra ninguém, apenas colocar os pingos nos Ís, o Kalamazoo foi recuperado ha alguns meses, graças a parceria da Setur com a Associação dos Ferroviários da Madeira Mamoré. Inclusive o superintende da Setur comprou com dinheiro seu, uma bateria que acoplada no K-4 era só dar na chave da Kalamazoo que a bicha vai embora, como foi terça-feira dirigida pelo seu Moisés um dos amantes da Madeira Mamoré.

********
Isso que dizer, que o prefeito não inaugurou nada, ele apenas passeou numa composição da Estrada de Ferro que já estava recuperada e até já havia transportado algumas autoridades ligados ao Turismo em Rondônia.

********

Como agora o assunto é a rachadura do Viaduto do Trevo do Roque, que para alegria da turma da prefeitura, é uma obra de responsabilidade do Denit, temos que registrar nossa indignação para com o dinheiro público. A obra ficou parada gerando prejuízo ao município, ao estado e a nação por mais de dez anos e quando resolveram fazer a “maquiagem” para entregar a população, ainda fizeram mal feita.

********
Na realidade, continuam tentando nos enganar, tapando a rachadura com uma porção de cimento e pedra brita, dizendo que é concreto, quando nós beradeiros, sabemos que é apenas um “aguado”. É mais um bocado de dinheiro público jogado BR abaixo.

********
Ainda bem que está chegando o dia 2 de fevereiro, dia de Iemanjá. “Dia dois de fevereiro, os saveiros vão pro mar, vão presetar suas homenagens à Rainha Iemanjá”. Letra do samba Odoiá Bahia da parceria Silvo Santos e Bainha.

*********
No próximo dia 2 de fevereiro, vai acontecer a inauguração do Calçadão Manelão em frente ao Mercado Cultural pelo prefeito Hildon Chaves, o coquetel de lançamento das camisetas da Banda do Vai Quem Quer. Tem cada “pedaço” de MUSA de dar água na boca.

********
E o lançamento do livro “As Peripécias do General” com histórias e estória do Manelão selecionadas pelo Sílvio Santos. A edição já conta com o apoio cultural do site Rondônia Agora do amigo Gérson Costa e da Ivonete, do deputado amigo do Manelão Lindomar Garçon, da Siça Andrade presidente da Vai Quem Quer e do amigo Antônio Neto.

********

Olha! Só o prefácio que a jornalista blogueira Luciana Oliveira escreveu já vale a pena comprar o livro As Peripécias do General. Outro que posta opinião nas páginas do livro é o imortal escritor e jornalista Lúcio Albuquerque. O renomado escritor historia e pesquisador Francisco Matias, também disse que é uma digna de qualquer biblioteca.

********

Quer reservar teu exemplar, liga para (69) 9 9302-1960.

Nego canta hoje na Fina Flor do Samba

Alô povão, agora é sério, canta Fina Flor canta! Com certeza o intérprete de samba enredo Nego da Grande Rio vai repetir esse bordão na noite desta sexta feira 27, no início da sua apresentação no Mercado Cultural, durante a realização do Projeto “Ernesto Melo e a Fina Flor do Samba”.
Depois do sucesso na festa em comemoração aos 102 anos de instalação do município de Porto Velho, quando se apresentou para uma multidão incalculável, Nego aceitou o convite do Ernesto Melo e se apresenta a partir das 20 horas de hoje no Mercado Cultural.
Nego é o maior vencedor como intérprete e compositor de samba enredo do carnaval carioca, na era Marques de Sapucaí – Sambódromo. Ao cantar o samba enredo “Madeira Mamoré – A Volta dos Que Não Foram” 1997 pela escola de samba Acadêmicos do Grande Rio, Nego conquistou o coração dos rondonienses. Quem foi ao show da instalação, pode constatar o quanto o povo de Porto Velho considera o cantor, que é irmão e parceiro do Neguinho da Beija Flor.
Hoje durante a Fina Flor do Samba, o sambista que estiver em Porto Velho, vai conferir e aplaudir uma das vozes mais privilegiadas entre os interpretes de samba enredo no Brasil.

Lembrando que a Fina Flor do Samba acontece no Mercado Cultural a partir das 20 horas desta sexta feira 27 de janeiro.

Projeto Rondoniana Meu Dengo, abre edital Zezinho


O governo estadual através da Sejucel, coloca em prática na noite de amanhã sábado dia 28, o primeiro show, classificado pelo Edital Zezinho Maranhão de Música “Rondoniana – Meu Dengo”.
O espetáculo musical é uma realização do Grupo Diz Farsa com show de Ernesto Melo e a Fina Flor do Samba. “O repertório para esse show é totalmente diferente do que apresentamos todas as sextas feiras no Mercado Cultural”, disse Ernesto Melo, lembrando que o Prêmio Zezinho Maranhão de Música tem como objetivo fazer a circulação por cinco polos regionais no estado de Rondônia, sendo é obrigado a realização de uma apresentação na capital Porto Velho.
Amanhã a partir das 20 horas no Teatro Guaporé Ernesto e A Fina Flor participam do show ensaiado para a capital Porto Velho. “Inclusive ensaiamos e vamos interpretar a música Rondoniana composição do Zezinho Maranhão”, disse o Poeta da Cidade. Ruimar presidente do Grupo Diz Farsa declarou a nossa reportagem que o grupo tem 120 dias para circular com o espetáculo Rondoniana Meu Dengo pelo estado de Rondônia. “Temos confirmada apresentação em Rolim de Moura e estamos negociando com o Ponto de Cultura “Orquestra em Ação” uma apresentação em JI Paraná, além disso, conversamos com o prefeito de Guajará que também está vendo a possibilidade da realização do espetáculo na Pérola do Mamoré”, disse o produtor.
O espetáculo da noite deste sábado 28, será com entrada franca, as senhas começam a ser distribuídas as 19 horas (7 da noite) de sábado, na bilheteria do teatro Guaporé, ou seja, uma hora antes do início do show.

Serviço

Show – Rondoniana Meu Dengo
Local – Teatro Guaporé (anexo ao Palácio das Artes Rondônia)
Dia – Sábado 28 de janeiro
Hora – 20 horas

Ingresso - Gratuito

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Lenha na Fogueira - 26.01.17

Se alguém tem alguma crítica a fazer contra a festa em comemoração aos 102 anos de instalação do município de Porto Velho, é melhor ficar calado, porque se não, é capaz de levar uma saraivada de “mela”, da maioria da população que compareceu terça-feira, ao Complexo Madeira Mamoré!
********
E viu o quanto é importante o investimento na cultura e no esporte. A prefeitura não precisou de muito, para deixar parte da população de Porto Velho, com o sorriso da largura do rosto (ou será da cara?).
********
A festa coordenada pela Funcultural e Semce contou com o apoio irrestrito do prefeito Hildon Chaves e equipe, o próprio prefeito não escondia a satisfação em apenas 24 dias de governo, conseguir colocar a Kalamazoo pra rodar com uma Cegonha acoplada. Ele mesmo deu várias volta do K-4.
********
Mais sorridente que o prefeito só mesmo o Ocampo Fernandes presidente da Funcultural. Na realidade, ha muito tempo o Ocampo praticamente se mudou para a Estrada de Ferro, basta acompanhar pelo site www.gentedeopinião.com suas postagens quase diárias do “Por do Sol do Rio Madeira”.
********
Ha alguns anos ele inventou de abraçar os galpões 1 e 2 da Madeira Mamoré ato que se tornou tradicional e voltou a acontecer terça-feira dia 24.
********
A festa também serviu para mostrar a diversidade musical de Porto Velho. O palco improvisado no Plano Inclinado, recebeu shows de bandas de rock, rap, hip hop, Paulinho Rodrigues e o ritmo andino, forró com Zezinho dos Cobras. Até declamação de poesia aconteceu.


*******
Quem comandou a turma do samba foi o Beto Cezar e assim se apresentaram Carlinhos Moreno – Caca, Louro Rodrigues, Ernesto Melo, Sílvio Santos, Waldison Pinheiro o próprio Beto Cezar e a atração maior Nego da Grande Rio.


********
Quando o Nego cantou o samba “Madeira Mamoré a Volta dos que não foram” sucesso da Grande Rio no carnaval de 1997, o povo foi a loucura. Apesar de o samba ter sido gravado ha 10 anos, o povão cantou o refrão: “Caca gibê orundoiá, oiá, ôiá o Guaporé está em festa, os vodus vem pra brincar... Sonha, a Grande Rio é um Sonho.... Foi realmente um super show.
********
Na roda teve samba de todos os tipos pagode, samba de raiz e samba enredo. Depois entrou o Sertanejo com a dupla Charles e Mancini tudo de Porto Velho, com exceção, é claro, do Nego e do Caca.
**********
O que quero dizer, é que temos talento musical para todos os gostos brasileiros. Afinal de contas, estamos em Porto Velho, terra da construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré que contou com trabalhadores de mais de cinquenta países. Estamos em Rondônia, estado que abriga povo de tudo quanto é região brasileira. Então somos de todos os costumes e de todos os ritmos.
********
Foi isso que aconteceu no show dos 102 anos da instalação do município no dia 24 passado. E teve Carimbó do Pará e a Capoeira da Bahia. O Vatapá Paraense e o Acarajé Baiano. É como diz Paulinho Rodrigues o Amo de Tracoá em uma de suas composições. “Vamos tomar chimarrão na cuia de tacacá e Tacaca na cuia de chimarrão”. Assim é a nossa diversidade cultural.
********
Vamos ficar torcendo para que a administração do Dr. Hildon Chaves continue valorizando nossos artistas e a nossa cultura.
********

O próximo evento será dia 2 de fevereiro, com a inauguração do Calçadão Manelão em frente ao Mercado Cultural, quando também vai acontecerá o coquetel de lançamento das camisetas da Banda do Vai Quem Quer e o lançamento do livro “As Peripécias do General” com histórias e estória sobre o Manelão.