sábado, 3 de janeiro de 2015

O 4 de janeiro de 1982 e a Diplomatas do Samba

Rondônia 33 anos de instalação

Conforme já contamos em colunas passadas, o carnaval das escolas de samba Diplomatas do Samba e Pobres do Caiai no ano de 1982,  Instalação do Estado de Rondônia, teve como enredo os temas: O Adeus ao Território e Exaltando a criação do Estado de Rondônia. A Pobres do Caiari ficou responsável pela despedida do Território e a Diplomatas pelas boas vindas a Nova Estrela da União.

O Samba do Black Charles

O músico, compositor e cantor Black Charles havia lançado um disco compacto com um samba de sua autoria, que exaltava a figura do governador Jorge Teixeira de Oliveira – Teixeirão e falava sobre o “Novo Estado”, o refrão era muito forte e em conseqüência disso, a música estava fazendo o maior sucesso nas rádios e rodas de samba da época.
Com a sugestão (coerciva) do Teixeirão para que a escola cantasse na avenida, loas ao Novo Estado da União no caso Rondônia e como a letra da música do Black Charles se encaixava no tema, o presidente da Escola odontólogo Heitor Costa mandou chamar o cantor para uma conversa e nessa conversa, perguntou quanto Black Charles cobraria para ceder seu samba para ser o samba de enredo da escola Os Diplomatas do Samba no carnaval de 1982. Black cobrou um preço muito alto. Heitor colocou na mesa de reunião da diretoria da sua escola e o preço foi rejeitado, principalmente pelo diretor mais ativo da escola Leônidas O’Carol Chester que havia representado a escola na reunião com o Teixeirão. Em vista disso o Samba do Black Charles foi descartado definitivamente.

Bainha entra na jogada



Com o descarte da música do Black Charles, a diretoria da vermelho e branca entrou em contato com o compositor Bainha e fechou contrato, para que o mesmo e seus parceiros fizessem o samba que seria cantado pela escola no desfile daquele ano. Vale salientar que essa reunião aconteceu no inicio do mês de dezembro de 1981.
Bainha convocou seu parceiro Oscar Dias Knightz e passaram a pesquisar a história de Rondônia para compor o samba. Segundo o próprio Bainha contou a nossa reportagem, após várias tentativas para iniciar o samba ele lembrou o samba da Caiari cujo verso final diz: “A agricultura é a estrutura, da Nova Estrela começando a brilhar...” e daí ele deu inicio ao seu samba: “Brilhou lá no céu, radiante e colorido de alegria, é a Nova Estrela a Brilhar, que o mais Novo Estado Anuncia...” O título do samba é: “Rondônia e Suas Riquezas”.

4 janeiro de 1982

No dia 4 de janeiro de 1982, apesar de nenhuma escola de samba ter sido convidada para participar com seus sambistas da solenidade de instalação do Estado de Rondônia e posse do governador Jorge Teixeira de Oliveira-Teixeirão, Bainha e Oscar formaram uma trupe e foram pra frente do palácio Presidente Vargas, distribuíram a letra, e passaram a cantar o samba. O saxofonista Toninho do Sax a época famoso em toda a região Norte estava com eles e o samba passou a ser cantado como se fosse a música oficial daquela solenidade.

Diplomatas campeão



Com um refrão super popular: “La la laia, la la laia lala – Rondônia e suas riquezas é o tema que a Diplomatas vem cantar”. Não deu outra, a escola sagrou-se campeã do primeiro carnaval de Rondônia Estado.

Rondônia e Suas Riquezas
Samba de Bainha e Oscar Knightz

Brilhou lá no céu
Colorido e radiante de alegria
É a Nova Estrela a brilhar
Que o mais novo estado anuncia

Rondônia de um passado tão brilhante
Nós queremos agora exaltar
Teus anais, a tua história
Tuas riquezas sublime a exaltar

Vamos meu povo cantarolar
Hoje é dia de folia
Vamos todos festejar

Tem cacau, ouro e madeira
Cassiterita minando no chão
A borracha foi a pioneira
Que hoje revive com a migração

La la la ia la la
La la la ia la la
Rondônia e suas riquezas
É o tema que a Diplomatas
Vem cantar [digo brilhou] 

Nenhum comentário: