sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Lenha na Fogueira 06.08.16 - Maracujá 11ª Noite

Cristina Rainha da Marujada do Az de Ouro
Pois é, a 35ª Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbá – Arraial Flor do Maracujá chega a sua 11ª noite, contabilizando bom público. A média segundo os especialista é de 8 Mil pessoas/dia.


*********
Não superou o público de 2016, mesmo assim, levando-se em consideração a crise brasileira, foi bom. Pelo menos nenhum barraqueiro está reclamando de prejuízo, muito pelo contrário a maioria está feliz da vida.


********
O Flor do Maracujá deste ano entra para a história como sendo (até agora), o melhor em estrutura, principalmente de sonorização. A empresa do Neto responsável pela sonorização e iluminação foi nota Dez. O famoso “deley” pelo menos até a noite de quinta, só aconteceu durante a apresentação do boi Manhoso, isso porque eles optaram por colar a Banda em cima do palco e a marujada na arena, aí não tem jeito.


********
A iluminação artística também merece nota DEZ, enfim, o governo do estado está de parabéns pela estrutura montada no Arraial Flor do Maracujá. Não podemos deixar de elogiar a prefeitura pelo trabalho de limpeza, iluminação pública, controle do trânsito e em especial a Funcultural responsável pelo repasse dos recursos aos grupos folclóricos. Pela primeira vez a Federon contou com a parceria da Assembléia Legislativa pois os deputados Maurão de Carvalho, Léo Moraes, Jesuino Boabarde e Dr. Neidson colocaram emenda para os grupos.


*********
Outra coisa, a equipe da Federon também merece nossos elogios. Ali todos trabalham por amor, são realmente voluntários e muitas vezes, ouvem o que não deveriam ouvir e até foram tratados com ignorância por seguranças, contratados pela própria Federon, mas, que se acham os donos da “cocada preta”. É claro que houveram falhas, afinal de contas ninguém é perfeito, mas, no computo geral, a equipe está de parabéns!


********
Quero aqui, prestar minha homenagem especial a pessoa que sem aparecer para mídia, pode ser considerada a principal responsável pela organização da festa, principalmente no que diz respeito ao tratamento especial para com os brincantes de todos os grupos. Tô me referindo ao grande professor Severino Castro.
********
Severino caladinho montou um camarim para os brincantes se maquiarem, trocarem de roupa, ficar descansando ou se concentrando antes de entrar na arena de dança. Este ano não vimos os grupos amontoadas atrás do palco, antes de suas apresentações. Esse Severino Castro é o cara.


********
Durante as noites (até quinta feira) do Flor do Maracujá, nenhuma ocorrência de violência dentro do Parque dos Tanques foi registrada. Foi tudo na paz. Nota dez pra PM, Corpo de Bombeiros, Samu e outros órgãos de segurança e pronto atendimento.


********
Tem mais uma faceta, que é só desse Flor do Maracujá. Podem anotar aí, vários grupos sairão empatados. Acontece que os jurados só tem UM ponto para dividir suas notas entre os quesitos em julgamento. De acordo com o Regulamento do Flor, a menor nota é 9. Isso quer dizer, que os jurados têm apenas dez décimos para pontuar. Vai ser um “emboloado” de notas iguais sem precedentes.


********
Até porque, os grupos pelo menos até quinta feira, estavam todos equiparados. Não assistimos uma apresentação que fosse considerada excepcional. Aquela que a gente bate os olhos e diz: Essa será campeã! Ta todo mundo no páreo.


********
Se o boi Manhoso fez bonito o Az de Ouro também fez boa apresentação e é bom não esquecer o Marronzinho. Com certeza o Diamante também se apresentou muito bem ontem e o Corre Campo não ficará atrás na noite de hoje.


*********
Se não der empate, o campeão do Maracujá deste ano vencerá nos mínimos detalhes.


*********
Morena! Quer me ver tirando versos? Vai ao Maracujá assistir o Corre Campo hoje a noite! 


Maracujá – Gira, gira Sol pro Az de Ouro brincar

Quadrilha Girassol das Tres Marias

Conforme os dias finais da 35ª Mostra de Quadrilhas e Bois Bumbás do Arraial Flor do Maracujá vão chegando, os grupos também capricham em suas apresentações. É como se diz no popular “O negócio ta afunilando cada vez mais”. A cada apresentação o fator superação se torna nítido, parece que ao assistir o grupo da noite anterior, os dirigentes do grupo da noite seguinte, correm para os seus barracões e corrigem o que acham que pode ser melhor que a do outro que eles já viram e assim, a cada noite, um grupo ou os grupos superam os das noites anteriores.
Quinta feira passada dia 04, não foi deferente! Guardando as devidas observações particulares, os grupos PrIcezinha (quadrilha mirim), Mancha Negra (boi mirim), além dos adultos junina Gira Sol das Três Marias e boi bumbá Az de Ouro, fizeram ótimas apresentações.
A Gira Sol foi buscar no passado sua história e colocou de volta a arena do Flor do Maracujá, quadrilhas como Triângulo Lascando o Cano, Folhas Preciosas, Matutos na Cidade Grande, Cabuletê e tantos outros. Foi realmente um espetáculo bonito e muito bem apresentado e narrado pelo exímio marcador Allan Veck. “Essa quadrilha não para de dançar um segundo”, observou um dos criadores do Arraial José Monteiro. Nas arquibancadas a torcida gritava é campeão, é campeão... Pode até não ser, mas, vai ficar perto.
O locutor Moisés Rocha anuncia: Dez minutos para o Boi Az de Ouroooo e a turma do Silfarney na concentração começa a se agitar, corre pra ca, corre pra lá, microfona os instrumentos da Marujada e entra. Entra garboso com o presidente Silfarney e sua família prestando homenagem (póstuma) ao criador do grupo Raimundo Nonato Guedes que faleceu este ano. Foi o primeiro impacto, a família completa com a matriarca dona Dorinha à frente emocionada seguida de filhos, noras, genros e netos. Alegorias posicionadas e o espetáculo "Vai começar!" anuncia o apresentador Grampola e daí pra frente, durante mais de 1 hora, o Az de Ouro apresentou um belo espetáculo. Creio que a falta do cumprimento das exigências do Regulamento, é a única coisa que pode tirar o boi da Zona Sul da boa colocação, apesar das todas em 99,9% serem dos bois de Parintins.


Corre Campo e A Roça é Nossa

Hoje é o ultimo dia das apresentações folclóricas no Flor do Maracujá, assim sendo
quem se apresenta são os campeões do Arraial do ano passado: Entre 20 h e 20h45
quadrilha Rosas de Ouro (mirim); das 21 h as 21h50 boi mirim Brilhantinho; das

22h05 as 22h55 quadrilha adulta A Roça é Nossa e entre as 23h10 e 00h25 boi bumbá Corre Campo.

4 comentários:

Tatiane Nishimura disse...

Parabéns a todos que trabalham em prol da cultura popular.Nos da empresa NPX Entretenimentos estamos felizes com o resultado de nosso trabalho feito em parceria com sejucel e Federon .

Tatiane Nishimura disse...

Parabéns a todos que trabalham em prol da cultura popular.Nos da empresa NPX Entretenimentos estamos felizes com o resultado de nosso trabalho feito em parceria com sejucel e Federon .

*** disse...

Parabéns a todos que fazem a cultura acontecer, e a vc que por não estarmos na terrinha amada temos um Norte a acompnhar os acontecimentos. forte abraço amigo cara de paca..

*** disse...

em tempo: Ass. Ércio Nunes